Encontro com O Observatório da Juventude na UPF

19 de novembro de 2014 Comentários desligados

IMG_20141118_111711620_HDR O Coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade encontrou-se, na manhã desta última terça feira, 18 de Novembro, com os integrantes do Observatório de Juventude e de Violências nas Escolas da Universidade de Passo Fundo (UPF). O Observatório integra a rede de parceiros da Cátedra UNESCO-UCB na busca de soluções para a violência através da Educação para a Paz, com métodos e princípios pedagógicos baseados na Pedagogia Social. E articula um projeto de Alternativas à Violência (PAV), através da participação de voluntários que atuam na formação para uma cultura de paz nas escolas públicas da região.

Visita à Universidade de Passo Fundo

19 de novembro de 2014 Comentários desligados

13
O reitor da Universidade de Passo Fundo (UPF), José Carlos Carles de Souza, recebeu na manhã desta terça-feira, 18 de novembro, a visita do coordenador da Cátedra UNESCO Juventude, Educação e Sociedade, da Universidade Católica de Brasília, Geraldo Caliman. Na ocasião, foram apresentadas ações realizadas pelo projeto de extensão Observatório da Juventude e de Violências nas Escolas da UPF. Este projeto, da UPF, que está vinculado a Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários e a Faculdade de Educação (Faed), representa um espaço de articulação entre os principais atores sociais da educação e áreas relacionadas para potencializar as ações existentes e elaborar projetos coletivos baseados em estudos regulares e aprofundados acerca da situação nas escolas e da violência. Incentiva também o ensino, a pesquisa e a extensão, proporcionando subsídios às políticas públicas sociais e educacionais regionais, e desenvolvendo estratégias de prevenção e combate à violência escolar.
Também participaram da visita o coordenador do projeto na Instituição, Silvio Antônio Bedin, a diretora da Faed, Eliara Zavieruka Levinski, e o coordenador da Divisão de Extensão, Márcio Tascheto.

Coordenador da Cátedra UNESCO-UCB profere Conferência em Congresso na UNINOVE (SP)

11 de novembro de 2014 Comentários desligados

UNINOVE-1Prof. Geraldo Caliman proferiu conferencia no “Congresso Internacional de Práticas Pedagógicas da Educação Básica”. O Congresso ocorreu nos dias 6-8 de Novembro em São Paulo no Campus Barra Funda da UNINOVE, e teve como objetivo instaurar um diálogo entre os diversos segmentos educacionais para discutir problemas e caminhos para a qualidade da aprendizagem e do ensino na Educação Básica. Prof. Caliman proferiu conferência sobre “Crianças Sujeitos de Direitos”, ressaltando principalmente a potencialidade da Educação Social e da Pedagogia Social em criar condições para o respeito de Direitos e a educação à cidadania de crianças e adolescentes, sobretudo aqueles em situação de vulnerabilidade social e de risco. O evento teve o patrocínio da CAPES, da Secretaria de Educação do Municipio de São Paulo e da Uninove.

Lançamento: Direitos Humanos na Pedagogia do Amanhã

10 de novembro de 2014 Deixe um comentário

Pedagogia do Amanha

Quando um adolescente quebra a vidraça da escola é porque essa vidraça já quebrou há muito tempo dentro dele. A primeira tendência das pessoas que observam certos comportamentos dos jovens é pela punição. Infelizmente as pessoas têm resistência apensar no que leva, influencia, provoca essas reações. Antes de quebrarem os vidros de uma janela provavelmente já se quebraram as oportunidades daquele adolescente crescer em uma família, em um ambiente, em uma cultura apropriadas para o ajudarem no processo de crescimento e de formação para a vida para a qual se prepara. Por isso a insistência em falar em “Direitos” Humanos. Não é que os acadêmicos e intelectuais se esqueçam do valor dos “Deveres”; mas é preciso lembrar para a sociedade que alguém está pisando no calo de muitos jovens e se eles reagem, às vezes até agressivamente, é porque uma razão existe. Então, o que custa refletir sobre o que está dando errado na educação dos adolescentes e jovens, antes mesmo de manda-los para uma prisão?

De que será feita a pedagogia de amanhã? Qual o espaço dado à Cidadania e aos Direitos Humanos nessa pedagogia? O novo livro organizado por Geraldo Caliman, Coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília tenta responder a essas perguntas. E para tanto convidou nove estrangeiros e quatro brasileiros, todos especialistas em educação e em direitos humanos.

Num primeiro momento quem responde é Maurice Tardif, um dos maiores especialistas mundiais da educação, da Universidade de Quebec, em sua magnífica contribuição. Ele prevê algumas tendências da Educação nesse século: pode-se pensar que o processo de racionalização da pedagogia continuará, que a ciência se fará cada vez mais presente, que a criança será cada vez mais analisada minuciosamente, que a relação professor-aluno na sala de aula será ainda mais investigada, que as tecnologias buscarão ocupar um lugar maior e que os promotores de inovações pedagógicas de todo tipo tentarão encontrar clientes. O que parece ainda mais crucial é que, no contexto da mundialização, a educação é mais do que nunca percebida como um vetor importante de desenvolvimento econômico e social.

Em um segundo momento do livro, são focalizados os direitos humanos num mundo da sociedade do consumo, dos mercados: como e porque os países promovem e estão preocupados com a educação e a difusão dos direitos humanos.

Uma terceira sessão da presente investigação focaliza os resultados das diversas pesquisas que se desenvolvem em torno de um projeto chamado Percepções de Justiça e Direitos Humanos de Grupos Sociais Específicos, desenvolvido por várias Universidades: na Universidade Católica de Brasília (UCB), na Universidade Autônoma de Querétaro (México) e na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), na Universidade do Minho (Portugal) e na Universidade Fernando Pessoa (Portugal).

Geraldo Caliman, que coordena uma Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da UCB, escreve sobre as manifestações dos jovens ocorridas no ano passado. No centro está a explosão das manifestações de junho de 2013, em que os jovens exprimiram sua indignação. Daí o título do artigo Da indignação à participação”. Procura sublinhar a importância da construção de vias de participação da juventude na vida social, econômica e política. O artigo incorpora resultados de uma pesquisa chamada Juventude universitária e direitos humanos e sintetiza as opiniões da juventude universitária quanto à participação na vida social, econômica e política.

Segundo Caliman, a indignação é uma virtude que tende a emergir quando a dignidade humana está ameaçada. É uma tentativa de expressão de um mal-estar vivido por quem se sente excluído de processos que a sociedade promete a todos os cidadãos, mas que acaba garantindo a poucos. Às vezes a exclusão é de indivíduos e então eles reagem com expressões individuais a este mal-estar: entre as expressões, encontramos aquelas de tipo violento, nos limites entre a incivilidade e a delinquência, mas, quando a exclusão é coletiva, gera avalanches de protestos e manifestações, muitas vezes irracionais e desorganizadas: o sujeito e o grupo social agem no desespero, para encontrar vias alternativas de comunicação, visto que as vias normais estão viciadas, interrompidas ou simplesmente bloqueadas.

Novas vias de participação devem ser construídas mediante a consciência e a administração dos riscos e o vislumbrar de motivações, de perspectivas e de sentidos, orientados para a transformação social e a construção de uma sociedade mais justa com a participação dos jovens. Melhor ainda quando tal participação é programada por atacado, por meio de políticas públicas que viabilizem e canalizem o potencial construtivo da juventude.

O livro foi publicado pela Editora Liber Livro. Tem uma capa e diagramação muito bonitas. Agradável de se ler. Ele é escrito sobretudo para estudantes universitários que se preocupam com a temática dos Direitos Humanos, Educação à Cidadania e Responsabilidade Social. Caliman, que é o organizador da obra, se dedica aos estudos da Pedagogia Social e da Educação Social, sobretudo da Educação de jovens que têm problemas com a lei, a delinquência, a formação profissional.  CALIMAN, G. (Org.). Direitos Humanos na Pedagogia do Amanhã. Brasília: Líber/Cátedra UNESCO-UCB, 2014, 250 p.

Professores Franceses Convidados para Seminário Internacional

2 de novembro de 2014 Comentários desligados

SeminarioInternacionalAdolescenciaCoordenador da Cátedra UNESCO 812, ao lado dos professores convidados para o Seminário Internacional Adolescência: Configurações Contemporâneas. Da esquerda para a direita: Prof. Prof. Dr. Didier Drieu (Univ. Caen Basse-Normandie), Prof. Dr. Jean-François Chiantaretto, Prof. Dr. Geraldo Caliman  (Coordenador da Cátedra UNESCO), Porfª Drª Catherine Matha e Prof. Dr. Jean-Ives Chagnon – todos docentes da Université Paris XIII. O evento foi marcado por quatro conferências lideradas pelos professores franceses e pelo lançamento do livro do Prof. Dr. Geraldo Caliman: “Direitos Humanos na Pedagogia do Amanhã”. O Programa de Mestrado e Doutorado em Educação e a Escola de Educação e Humanidades da Universidade Católica de Brasília realizaram, no dia 31 de outubro, o seminário internacional “Adolescência: novas configurações contemporâneas”. O evento, que ainda contou com a parceria da Cátedra UNESCO de Juventude – Educação e Sociedade da UCB, Laboratório de Saúde Mental Terapêuticas e Cultura da UCB/CNPQ/UNESCO e Laboratório de Psicopatologia, Linguagem e Psicanálise da UNB, fez parte das comemorações dos 20 anos do Programa Stricto Sensu em Educação e 40 anos da Pedagogia da Instituição. O seminário teve como objetivo mobilizar educadores, profissionais da saúde e pesquisadores de diferentes segmentos da comunidade para o lugar que a adolescência, em suas várias configurações, conquistou na cena contemporânea. “Essa temática de pesquisa da juventude e adolescência é interdisciplinar, pois invade varias ciências. Hoje estamos trazendo profissionais de diversas áreas para apresentar diferentes olhares, por meio de uma perspectiva de grupo, interagindo e pensando junto”, destaca a Profª Drª Katia Tarouquella Brasil, coordenadora do evento e docente no Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da UCB. “O mundo vive numa constante evolução da juventude. Não adianta voltarmos às referências do passado, mas há a possibilidade de gerar um resultado positivo se analisarmos o momento presente, pois assim podemos descobrir e desenvolver quais são as referências ideias para essa juventude seguir. Acredito que os jovens de hoje seguem muito mais causas – sejam elas ligadas ao meio ambiente, humanitárias, ou projetos que gerem envolvimento; do que pessoas, familiares e representantes religiosos. Por um lado eles possuem certa resistência a se adequar aos princípios mais tradicionais e por outro eles têm toda uma flexibilidade e generosidade para atuar em projetos que percebem que está fazendo o bem para o outro”, explica o Professor Luiz Síveres, coordenador do Programa de Mestrado e Educação da UCB, ao falar sobre o cenário das novas configurações contemporâneas da adolescência. Para a estudante do 8º semestre do curso de Psicologia, Jully Emilly, “esse evento é de grande importância, pois é um assunto que vai ser constantemente presente em diversas áreas. Temos que sempre ver o que vem sendo discutido sobre o tema. Faço parte de uma pesquisa sobre a juventude que envolve a UCB, UNB e Université Paris XIII, então esse seminário me chamou a atenção pela possibilidade de compartilharmos o que está sendo discutido em seguimentos e localidades diferentes”. A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, criada em 2007 pela Universidade Católica de Brasília e aprovada pela UNESCO em 2008, foi inaugurada em 13 de Maio de 2008 e constitui o nó central da rede de Observatórios de Violências nas Escolas, uma rede internacional de pesquisa, ensino e extensão a respeito de um tema chave das sociedades no mundo: a juventude (ou juventudes, variando conforme sua classe e circunstâncias sociais). De acordo com o Prof. Dr. Geraldo Caliman, coordenador da Cátedra, essa iniciativa tem como objetivo “reunir pessoas que estão ligadas ao tema de juventude, educação e sociedade, procurando achar soluções educativas para a educação da juventude no mundo de hoje”. Espera-se grande repercussão social do trabalho de investigação, catalisando as possibilidades acadêmicas dos pesquisadores envolvidos, na relação com a força propositora da UNESCO quanto às políticas públicas e ao debate na sociedade. Os estudos, as políticas públicas e a bibliografia na área são ainda incipientes. Trata-se de grupo vulnerável, em tempo de espera, caracterizado em especial no Brasil pelo alto desemprego e pela autoria e vitimização da/pela violência. Sua importância estratégica se expressa no protagonismo que a levará a assumir a escrita da História das suas sociedades.

A Pedagogia Social em Construção no Brasil

30 de setembro de 2014 Comentários desligados

Mackenzie1Um Seminário Internacional com a participação de 35 Grupos de Pesquisa, Brasileiros e Internacionais que têm a Pedagogia Social como referência em suas pesquisa. Realizou-se na Universidade Mackenzie, SP, onde o Prof. Geraldo Caliman, Coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade proferiu conferencia sobre o conceito de Pedagogia Social que prevalece na Educação Social brasileira. Os objetivos do Seminário foi de fazer o estado da arte do processo de construção da Pedagogia Social como nova área do conhecimento no Brasil, considerados os diferentes estágios em que se encontram a organização, a formação, a pesquisa e a produção nas IES brasileiras. Uma reunião de caráter acadêmico cientifico entre lideres de grupos de pesquisas registrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e que tem a Pedagogia Social como referencial teórico para suas prática. O Grupo de Pesquisa alinhado com a Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade leva o mesmo nome, tem como líder o Coordenador da Cátedra. O evento contou com a presença de quatro pesquisadores internacionais, entre eles, Profa. Dra. Sana Ryynanem (University of East Finland), Prof. Dr. Jorge Camors (Universidad de la Republica del Uruguay), Prof. Dr. Xavier Úcar (Sociedad Iberoamericana de Pedagogia Social – Universidad Autonoma de Barcelona) e Profa. Dra. Isabel Baptista (Universidade Católica do Porto, Portugal). Objetivo é também o de delinear currículos formativos dos educadores sociais brasileiros nos diversos níveis (Técnico de nível médio, Universitario de Graduação e Pós-Graduação). O desafio é representado pela definição do perfil profissional e o reconhecimento e regularização da profissão de educador social, em tramitação ha cinco anos no Congresso Nacional.

Seminário Internacional Adolescência Configurações Contemporâneas

5 de setembro de 2014 Comentários desligados

2014-09-05-ARENAS1Como parte das celebrações dos 20 anos do Programa Stricto Sensu em Educação da Universidade Católica de Brasília, a Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, seu Coordenador, Prof. Dr. Geraldo Caliman, junto aos professores do Programa e o Grupo de Pesquisa ‘Juventude, Educação e Sociedade’ realizam nos dias 30 e 31 de outubro o “Seminário Internacional Adolescência: Configurações Contemporâneas”. O seminário pretende mobilizar educadores, profissionais da saúde, pesquisadores e diferentes segmentos da comunidade, para o lugar que a adolescência, em suas várias configurações, conquistou na cena contemporânea. Entre as atividades previstas: no dia 30/10 Reunião dos grupos de pesquisa com os prof. Dr. Jean-François Chiantaretto (Université Paris XIII) e a Profa. Dra. Catherine Matha (Université Paris XIII); no dia 31/10: Palestras abertas ao Público (gratuitas): às 9h00 – Mesa de Abertura com presença de Representante da Representação da UNESCO-Brasília; às 9h30 Conferencia do Prof. Dr. Didier Drieu (Université Caen Basse-Normandie); às 14h30 Conferencia do Prof. Dr. Jan-Yves Chagnon (Université Paris XVIII).

CategoriasUncategorized
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 360 outros seguidores