Início > Eventos & Congressos > Professores Franceses Convidados para Seminário Internacional

Professores Franceses Convidados para Seminário Internacional

2 de novembro de 2014

SeminarioInternacionalAdolescenciaCoordenador da Cátedra UNESCO 812, ao lado dos professores convidados para o Seminário Internacional Adolescência: Configurações Contemporâneas. Da esquerda para a direita: Prof. Prof. Dr. Didier Drieu (Univ. Caen Basse-Normandie), Prof. Dr. Jean-François Chiantaretto, Prof. Dr. Geraldo Caliman  (Coordenador da Cátedra UNESCO), Porfª Drª Catherine Matha e Prof. Dr. Jean-Ives Chagnon – todos docentes da Université Paris XIII. O evento foi marcado por quatro conferências lideradas pelos professores franceses e pelo lançamento do livro do Prof. Dr. Geraldo Caliman: “Direitos Humanos na Pedagogia do Amanhã”. O Programa de Mestrado e Doutorado em Educação e a Escola de Educação e Humanidades da Universidade Católica de Brasília realizaram, no dia 31 de outubro, o seminário internacional “Adolescência: novas configurações contemporâneas”. O evento, que ainda contou com a parceria da Cátedra UNESCO de Juventude – Educação e Sociedade da UCB, Laboratório de Saúde Mental Terapêuticas e Cultura da UCB/CNPQ/UNESCO e Laboratório de Psicopatologia, Linguagem e Psicanálise da UNB, fez parte das comemorações dos 20 anos do Programa Stricto Sensu em Educação e 40 anos da Pedagogia da Instituição. O seminário teve como objetivo mobilizar educadores, profissionais da saúde e pesquisadores de diferentes segmentos da comunidade para o lugar que a adolescência, em suas várias configurações, conquistou na cena contemporânea. “Essa temática de pesquisa da juventude e adolescência é interdisciplinar, pois invade varias ciências. Hoje estamos trazendo profissionais de diversas áreas para apresentar diferentes olhares, por meio de uma perspectiva de grupo, interagindo e pensando junto”, destaca a Profª Drª Katia Tarouquella Brasil, coordenadora do evento e docente no Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da UCB. “O mundo vive numa constante evolução da juventude. Não adianta voltarmos às referências do passado, mas há a possibilidade de gerar um resultado positivo se analisarmos o momento presente, pois assim podemos descobrir e desenvolver quais são as referências ideias para essa juventude seguir. Acredito que os jovens de hoje seguem muito mais causas – sejam elas ligadas ao meio ambiente, humanitárias, ou projetos que gerem envolvimento; do que pessoas, familiares e representantes religiosos. Por um lado eles possuem certa resistência a se adequar aos princípios mais tradicionais e por outro eles têm toda uma flexibilidade e generosidade para atuar em projetos que percebem que está fazendo o bem para o outro”, explica o Professor Luiz Síveres, coordenador do Programa de Mestrado e Educação da UCB, ao falar sobre o cenário das novas configurações contemporâneas da adolescência. Para a estudante do 8º semestre do curso de Psicologia, Jully Emilly, “esse evento é de grande importância, pois é um assunto que vai ser constantemente presente em diversas áreas. Temos que sempre ver o que vem sendo discutido sobre o tema. Faço parte de uma pesquisa sobre a juventude que envolve a UCB, UNB e Université Paris XIII, então esse seminário me chamou a atenção pela possibilidade de compartilharmos o que está sendo discutido em seguimentos e localidades diferentes”. A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, criada em 2007 pela Universidade Católica de Brasília e aprovada pela UNESCO em 2008, foi inaugurada em 13 de Maio de 2008 e constitui o nó central da rede de Observatórios de Violências nas Escolas, uma rede internacional de pesquisa, ensino e extensão a respeito de um tema chave das sociedades no mundo: a juventude (ou juventudes, variando conforme sua classe e circunstâncias sociais). De acordo com o Prof. Dr. Geraldo Caliman, coordenador da Cátedra, essa iniciativa tem como objetivo “reunir pessoas que estão ligadas ao tema de juventude, educação e sociedade, procurando achar soluções educativas para a educação da juventude no mundo de hoje”. Espera-se grande repercussão social do trabalho de investigação, catalisando as possibilidades acadêmicas dos pesquisadores envolvidos, na relação com a força propositora da UNESCO quanto às políticas públicas e ao debate na sociedade. Os estudos, as políticas públicas e a bibliografia na área são ainda incipientes. Trata-se de grupo vulnerável, em tempo de espera, caracterizado em especial no Brasil pelo alto desemprego e pela autoria e vitimização da/pela violência. Sua importância estratégica se expressa no protagonismo que a levará a assumir a escrita da História das suas sociedades.

%d blogueiros gostam disto: