Arquivo do autor:Laboratório de Pedagogia Social

Sobre Laboratório de Pedagogia Social

Doutorado (1995) e Pós-Doutorado (2001 e 2020) em Educação - Università Pontificia Salesiana de Roma. Professor da Pontificia Universidade Salesiana' de Roma (UPS) (1995-2003) onde atuou como Coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado em Pedagogia Social (1998-2000). Experiência na gestão de instituições socioeducativas (Brasília 1982-1984; Belo Horizonte 1985-1987; 1991). A partir de 2005 é professor da Universidade Católica de Brasília onde já atuou também como Pró-Reitor de Pós Graduação e Pesquisa. Ensina no Programa de Mestrado e Doutorado em Educação e Coordena a Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. Tem experiência na área de Educação, Sociologia da Educação, com ênfase em Pedagogia Social, e temas correlatos como Educação Social, Exclusão Social, Prevenção, Sociologia do Desvio e da Delinquência, Delinqüência Juvenil. Coeditor Internacional de "Alteridad: Revista de Educación"; Membro do Conselho Editorial da "Revista de Educação" da ANEC. Livros publicados nos últimos seis anos: (1) CALIMAN, G. (Org.) As Cátedras UNESCO e os desafios dos ODS, 2019; (2) CALIMAN, G.; VASCONCELOS, I. (Orgs.). Juventude Universitária: Percepções sobre Justiça e Direitos Humanos. Brasilia: Liber, 2016. (3) MANICA, L.; CALIMAN, G. Inclusão de Pessoas com Deficiência na Educação Profissional e no Trabalho. São Paulo: Paco, 2015. (4) CALIMAN, G.; PIERONI, V. Sociologia e Drogadição. Formação de Pessoal. Guarapuava: UNICENTRO – Universidade Aberta do Brasil, 2015. (5) MANICA, Loni; CALIMAN, Geraldo.. Educação Profissional para Pessoas com Deficiência. Brasília: Liber Livro, 2015.(6) CALIMAN, G. (Org.). Direitos Humanos na Pedagogia do Amanhã. Brasília: Liber Livro, 2014. (7) CALIMAN, G.; PIERONI, V. ; FERMINO, A. Pedagogia da Alteridade Brasília: Liber Livro, 2014. (8) CALIMAN, Geraldo (Org.). Violências e Direitos Humanos : Espaços da Educação. Brasília: Liber Livro, 2013.

A construção de um projeto de vida para adolescentes em privação de liberdade


A construção de um projeto de vida para adolescentes em privação de liberdade foi o tema da pesquisa da Profa. Dra. Adriana Matos sob a orientação do Prof. Dr. Geraldo Caliman . O Programa de Psicologia da Universidade Católica de Brasília (UCB) promoveu nos dias 7, 8 e 9 de novembro o IV Seminário Internacional de Sociedade, Cultura e Saúde Mental. A edição tem como tema central avaliar o legado da pandemia na saúde mental da população.

Na tarde do dia 8 de novembro, os professores da Universidade Católica de Brasília (UCB) Dr. Geraldo Caliman e Dra. Adriana Matos Rodrigues Pereira (UNIP) proferiram palestra conjunta A construção de um projeto de vida para adolescentes em privação de liberdade, e foram apresentadas as principais conclusões da pesquisa realizada por eles. O sentido da vida e as perspectivas de vida de adolescentes dentro de uma unidade de privação de liberdade foram alguns dos temas de reflexão da pesquisa dos professores acima.

Essa pesquisa acompanhou um grupo de adolescentes em privação de liberdade, dentro da Unidade de Internação para adolescentes em conflito com a lei de Santa Maria (DF) e foi coordenada pelo Prof. Geraldo Caliman, junto com uma sua ex-orientanda de Doutorado, a Profa. Dra. Adriana Matos. Mas, como construir um projeto de vida nessas condições? Como ver um sentido, perspectivas de vida dentro de uma unidade de privação de liberdade entre adolescentes que, com seus lares destruídos, atentaram contra a vida e por isso foram parar lá? Ao centro das propostas de reconstrução de novas perspectivas de vida, estava o sistema preventivo de Dom Bosco em quatro dimensões: Racional (razão), Existencial (religião), Relacional (carinho) e Tecnológica (trabalho). O criador da logoterapia, Viktor Frankl inspirou a pesquisa a a reflexão sobre o sentido da vida como uma necessidade fundamental capaz de motivar os indivíduos em situações adversas como aquelas vividas pelos adolescentes em privação de liberdade.

Apresentação da Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade


O Professor Geraldo Caliman participa de uma apresentação da Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade, no dia 16 de novembro no horário das 14 horas.

Clique na figura acima para acessar o CLABES

A Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade participa como um dos parceiros que promovem o Congresso Latinoamericano Sobre o Abandono na Educação Superior nos dias 16, 17 e 18 de novembro, na UCB. O abandono do ensino superior é um fenômeno geral e tem um impacto muito negativo no desenvolvimento econômico e social dos países, especialmente os que estão em desenvolvimento. Paradoxalmente, apesar de sua importância social, pessoal e econômica, existem poucos programas ministeriais ou institucionais especificamente destinados a reduzir a evasão no ensino superior, possivelmente devido à complexidade do tema.

Integrando sentido da vida em tempos de pandemia


O Prof. Dr. Geraldo Caliman participa de uma mesa com o título Integrando sentido da vida em tempos de pandemia. Será no dia 08 de novembro, às 15h30, presencialmente no Auditório Central da UCB e integrando o IV Seminário Internacional Sociedade, Cultura e Saúde Mental. A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da UCB participa como parceira do Seminário.

Clique na figura abaixo para visitar o site do Seminário.

O tema da mesa redonda: O período de pandemia colocou muitas pessoas diante de si mesmos. Provocou reflexões e posicionamentos que antes jamais haviam sido observados e percebidos pelos sujeitos. Ninguém melhor do que Viktor Frankl para nos ajudar a refletir sobre as motivações que movem os indivíduos em tempos difíceis como ele mesmo e sua inteira família provaram no campo de concentração. Ele dá atenção especial à necessidade de significado e às consequências de sua frustração. O homem é dotado de uma  “vontade de significado” que motiva a sua busca de sentido da existência e constitui-se como uma necessidade fundamental. Uma das evidências da importância para o homem da vontade de significado pode ser observada nos sintomas de sua  negação.  A  frustração  da  necessidade  de  sentido  da  vida  leva  ao  “vazio existencial”, “sentimento de absoluta falta de significado que, num crescente de  gravidade,  acompanha  momentos  como  a  crise  adolescencial,  os  estados depressivos, as condutas suicidas”. A resposta ao vazio existencial consiste na busca de compensações, na procura da felicidade nos meios em lugar de nos fins. Essa maneira de conceber a felicidade, e as atitudes e comportamentos que dela decorrem, reproduzem-se nos diversos âmbitos de vida. A frustração da necessidade de sentido da vida evidencia-se na potenciação dos meios (dinheiro, o outro, a moda, a aparência, o corpo) como fins em si mesmos e como substitutivos da felicidade. O efeito problemático de tal fator de risco pode manifestar-se por reações irracionais: em casos mais intensos com a autodestruição (o suicídio), mas também no desejo de evasão que se revela no consumo de drogas, de álcool, na busca de sensações na velocidade e na filosofia do gozar a vida a qualquer custo.

Artigo de livro: “Pedagogia Social: da Indignação à Emancipação?”


CALIMAN, G.; FERREIRA, A. V.; LOPES, L. S. Pedagogia social: indignação e/ou emancipação? In: FERREIRA, A.V. (Org.), Pedagogia social: da indignação à emancipação. Rio de Janeiro: Autografia, 2022, pp. 19-45. ISBN 978-85-518-4631-5.
Organizado pelo Prof. Arthur Vianna, da Universidade Federal Fluminense. Assim o professor apresenta o texto: Neste momento, é uma imensa alegria essa tela de abertura, porque teremos conosco um dos que trabalhamos como um dos nossos referenciais de estudo dentro desse grupo de pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente da Faculdade Formação de Professores, que é o professor Geraldo Caliman. Ele é um dos nossos referenciais quando falamos sobre Pedagogia Social. Então, ter essa oportunidade de conversar com um dos “nossos autores” será um momento de muita riqueza teórica, aproveitando a generosidade intelectual desse professor com larga história e que conheceremos melhor, partilhando este momento.
Toda tela de abertura estará na nossa pasta do Youtube e poderá ser utilizada por todos vocês nos projetos, nas aulas, nas pesquisas que articularem no campo da Pedagogia Social e da Educação Social. Então, gostaria de convidar agora, para nossa tela, o professor Geraldo Caliman. Antes de chamá-lo, queria fazer a apresentação como se pede:
O professor Geraldo Caliman é pós-doutor, doutor e mestre pela Universidade Pontifícia Salesiana da Itália, onde ele também atuou como professor e foi coordenador do Programa de mestrado e doutorado em Pedagogia Social, até o ano de 2000. Ele tem uma vasta experiência na parte de gestão de instituições socioeducativas, seja em Brasília, seja em Belo Horizonte. Atualmente, é professor da Universidade Católica de Brasília, no programa de mestrado e doutorado na área da Educação e coordenador da Cátedra UNESCO da Juventude, Educação e Sociedade.
Com um currículo desse, ele poderá se apresentar muito melhor para todos nós; chamo o professor Geraldo Caliman para estar conosco. Boa noite, professor!

IX Conferência Continental IUS América 2022 (Vitoria ES)


O objetivo principal da IX Conferência Continental IUS América 2022 é aplicar as diretrizes dos Salesianos para as Instituições de Educação Superior no documento Políticas para a presença salesiana na Educação Superior 2022 – 2026, aprovado pela Assembleia Geral IUS em janeiro de 2022, além de continuar o caminho do desenvolvimento institucional e do fortalecimento da identidade salesiana das IUS do continente através da cooperação em iniciativas comuns. A Universidade Católica de Brasília (UCB) pertence à União Brasileira de Educação Católica (UBEC), a qual tem como uma de suas instituições associadas os Salesianos. O Prof. Dr. Geraldo Caliman foi nomeado pelo Reitor da UCB para ser seu representante na Conferência.


São objetivos específicos da conferência:
a. Promover a reflexão das IUS sobre sua missão à luz dos desafios das sociedades latino-americanas e as orientações dadas pelo Presidente dos Salesianos durante a Assembleia Geral IUS em Roma, Itália, em janeiro de 2022;
b. Conhecer e aplicar os documentos Políticas para a presença salesiana na Educação Superior 2022 – 2026 e Orientações para a pastoral universitária salesiana;
c. Avaliar o trabalho desenvolvido a partir do Programa Comum 5, 2016 – 2021 das IUS de América, aprovado durante a Conferência Santiago-Olmué 2017;
d. Preparar o Programa Comum 6 do IUS de América 2022 – 2026 e reorganizar os grupos de trabalho conjuntos em torno das linhas de trabalho estratégico;
e. Fortalecer as iniciativas de cooperação acadêmica e institucional com vistas ao fortalecimento da identidade carismática e ao desenvolvimento das IUS do continente.

INSTITUIÇÃO SEDE

Centro Universitário Salesiano (UNISALES)
Av. Vitória 950 – Forte São João, Vitória – ES 29017-950, Brasil

HOSPEDAGEM
Bristol Alameda Vitória Hotel

Novo livro: Pedagogia Social e Educação Ambiental


Pedagogia Social e Educação Ambiental: um novo livro publicado pela nossa Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília. É de autoria da Profa. Sandra Chistolini, que é Professora Catedrática em Pedagogia Social da Università degli Studi Roma-Tre, e pertence também ao grupo de pesquisadores associados à Cátedra UNESCO da UCB. A publicação foi feita em parceria com o “Fondo Pizzigoni” e com a Università degli Studi Roma-Tre. Na perspectiva da Pedagogia Social, a autora discorre sobre a educação ambiental na educação infantil a partir de autores como DECROLY, BADEN-POWELL, JOHN DEWEY, FERRIÈRE, FROBEL… Clique aqui ou na imagem abaixo para baixar em PDF


O estudo das três realidades pedagógicas “Asilo nel Bosco” (=Jardim de Infância no Bosque), “Jardim-Escola João de Deus”, “Educação ao ar livre” permite conhecer algumas das melhores realizações da escola contemporânea, orientada para a procura de significados e métodos para educar e instruir a criança, de acordo com uma visão de mundo naturalista e humanista. A formulação teórica revela itinerários iniciados pelo impulso de mudança, pelo trabalho de pedagogos e professores empenhados em responder às necessidades autênticas de meninos e meninas. Surgem os contornos de um desenho artístico e ético, uma manifestação do que os pequenos comunicam. As sensíveis intuições dos pioneiros, F. W. A. Fröbel, J. Dewey, A. Ferrière, foram seguidas por ações científicas que então se fundiram em modelos escolares capazes de se comunicar com a sociedade em rápida transformação. É uma ideia de educação gerada por uma concepção do homem integral, não fragmentado, unido ao universo do qual ele é a essência principal e não, genericamente, uma parte. A diversidade é a consciência da própria identidade que se desenvolve com outras identidades, em paz e de acordo com a justiça, afastando-se das relações regidas pela supremacia e dominação. A alma da infância é livre para aceitar esta dimensão transversal da existência, vivida em contextos de vida ao ar livre e de modo a constituir um pré-requisito fundamental na pedagogia descrita pela epistemologia humanista e na metodologia da interação.

Viagem a Portugal em representação da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da UCB


Há quase quinze anos de sua criação a Catedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade trabalha na construção de uma rede de cooperação interuniversitária nacional e internacional. É o que nos motivou a estarmos presentes em Portugal, mais precisamente na região do Porto, dos próximos dias 9 a 23 de junho de 2022 para aprofundarmos contatos e parcerias, algumas já existentes há vários anos, com três entidades universitárias do norte de Portugal.

Foi inesquecível a oportunidade de conhecer a Cidade do Porto com os jovens participantes do curso de formação de agentes de turismo. Eles falavam um belo inglês e foram muito gentis na atenção ao representante desta Cátedra UNESCO de Juventude.
Trabalhamos, outrossim, no sentido de assumir nos diversos níveis organizacionais, curriculares e de políticas acadêmicas, os objetivos de desenvolvimento sustentáveis dentro as universidades do Grupo UBEC, como a UCB, FICB, Unicatólica e Unileste.
Como é um trabalho em rede, às vezes se manifesta invisível, mas presente através da ponta do iceberg das nossas pesquisas e consequentes publicações, impulsionadas pela Cátedra que, nos últimos dez anos, compreendem cerca de setenta títulos de livros (uma dezena ao ano) voltados para as temáticas de juventude e educação. De modo especial sobre os direitos humanos, culturas de paz e processos educativos voltados à pedagogia escolar e à pedagogia social.

Durante o mês de junho o Prof. Geraldo Caliman faz uma série de visitas a algumas universidades portuguesas em representação da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. São entidades universitárias conveniadas ou parceiras da Cátedra UNESCO.

No dia 6 de junho, segunda feira, o Prof. Caliman falou na Abertura do II Congresso de Ação Humanitária e Cooperação para o Desenvolvimento 6 de junho. O evento é organizado pelo Prof. João Casqueira Cardoso, professor da Universidade Fernando Pessoa e pesquisador associado à Cátedra UNESCO/UCB.

Dia 13, Segunda feira, na cidade do Porto realiza-se uma visita e assinatura de parceria com o Externato Santa Clara/ Academia Beatriz Ribeiro. Esta instituição tem como base da sua concepção pedagógica a transdisciplinaridade, visando contribuir para a formação de cidadãos com uma sólida componente pessoal, social, científica e tecnológica e que desenvolvam as competências necessárias para um bom desempenho profissional e cívica, com autonomia e espírito crítico, com vista à integração na sociedade global em constante mudança. O Externato Santa Clara/Academia Beatriz Ribeiro aposta numa escola inclusiva tem em vista que todos e cada um dos alunos, independentemente da sua situação pessoal e social, encontrem respostas que lhes possibilitem a aquisição de um nível de educação e formação facilitadores da sua plena inclusão social.

No dia 15 o prof. Caliman profere uma conferência no Seminário Internacional de Educação, Sociedade e Culturas em Perspectivas Futuras. Sua contribuição discorrerá sobre a Dimensão Social da Educação e suas perspectivas em terras brasileiras.

Dia 17, sexta feira teremos participa de uma visita à Associação para o Desenvolvimento Integrado da Cidade de Ermesinde. É uma Instituição Particular de Solidariedade Social do Município de Valongo, como também ao Centro de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) que pretende uma parceria com a Cátedra UNESCO 812. Na CESPU o Prof. Geraldo Caliman fará conferência sujeita ao tema Metodologias pedagógicas voltadas para a inclusão social e fará a abertura/o lançamento do Programa internacional de pós doutoramento em Ciências Sociais.

Dias 20, 21 e 22 estará no Norte de Portugal, em Fafe, mais precisamente no Instituto de Ensino Superior de Fafe (IESF) uma Universidade já parceira da Cátedra UNESCO desde 2015. O Prof. Caliman fará uma Conferência sobre o desenvolvimento da Pedagogia Social no Brasil, para os estudantes da Graduação em Educação Social desta Universidade.

Pelo reconhecimento da profissão do Educador Social


A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade esteve no dia 05 de julho presente na COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO da Câmara dos Deputados para fazer presença em prol do prosseguimento do PROJETO DE LEI Nº 2.941, DE 2019 ao qual está apensado o PL 2.676, de 2019, que tem por objetivo a regulamentação da profissão de Educador Social no Brasil.
A solidariedade partiu principalmente a partir dos participantes dos Educadores e Educadoras Populares, Educadores e Educadoras Comunitárias e Educadores e Educadoras Sociais, participantes do Curso Internacional de Especialização em Pedagogia Social na Universidade de São Paulo (USP), do qual fez parte integrante o Prof. Geraldo Caliman.
Assim se exprimem os mais de quinhentos signatários da carta:
“Esta é a profissão mais antiga do mundo e temos excelentes educadores e educadoras que não tiveram acesso à Educação Básica, sendo alguns até mesmo analfabetos, estes talvez nunca terão a oportunidade de fazer um Curso Superior na vida, mas ninguém tem dúvidas do papel fundamental que exercem na sociedade e em suas comunidades indígenas, quilombolas, ribeirinhas, extrativistas, de pescadores, nas associações de amigos de bairros, cooperativas agrícolas etc, bem como os mestres e as mestras artesãos, mestres e mestras de capoeira, artistas populares, arte-educadores, que fizeram seu aprendizado no Mundo da Vida e no Mundo do Trabalho.
Senhores parlamentares, nós não exigimos, e nem a lei exige, que ingressantes aos poderes Legislativo e Executivo, tenham curso Superior para ocuparem seus privilegiados postos, então por que criar uma elite de profissionais com nível superior, excluindo todos os demais que se forjaram enquanto educadores e educadoras, a partir de suas histórias de vida, da luta política e da militância social?
Solicitamos à Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público que acolha a Emenda do Deputado Vicentinho, que tem o apoio de todos os signatários desta.
Para o devido reconhecimento e regulamentação dos Educadores e Educadoras Sociais no Brasil temos que valorizar o saber popular como base de uma carreira que pode contemplar o Ensino Médio, o Ensino Técnico Profissional e o Ensino Superior”.

Conferência sobre a Formação do Educador Social (IESF-Portugal)


Na segunda feira do dia 20 de junho, o Titular da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade proferiu conferência sobre o Educador Social: entre formação e reconhecimento profissional. O evento, denominado Encontros de Educação Social ocorreu no Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESF), no Norte de Portugal, para os alunos de Graduação do Curso de Educação Social.

A Cátedra UNESCO/UCB mantem uma parceria em rede há mais de cinco anos com o IESF. A configuração em rede permite que ambos os parceiros projetem, a partir dos objetivos da UNESCO e da Cátedra UNESCO, atividades acadêmicas voltadas ao desenvolvimento de pesquisas.

A licenciatura em Educação Social promove um novo paradigma de educação e intervenção social junto dos cidadãos. Os educadores sociais atuam em contextos sociais com funções educativas. O educador social reconhece as capacidades dos sujeitos, fortalece-as e estimula a participação destes nos seus projetos de vida. São profissionais formados a partir de uma multiplicidade de experiências e de referenciais científicos e pedagógicos, desde a Pedagogia Social, Gerontologia, Psicologia e Sociologia.

PARCERIA EM REDE ENTRE A CESPU E A CÁTEDRA UNESCO/UCB


O Reitor da CESPU Dr. José Alberto Duarte, Profa. Cristina Costa-Lobo, Prof. Bruno e Geraldo Caliman

No dia 17 de junho, a Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) e a Cátedra UNESCO/UCB iniciaram procedimentos para a celebração de uma parceria em rede visando amparar eventuais atividades de cooperação científica sobretudo no campo da pesquisa em educação e no campo social. Em perspectiva está uma cooperação cientifica da Cátedra em um Pós-doutoramento em Ciências Sociais a ser oferecida pela CESPU.
Na ocasião o Prof. Geraldo Caliman, Titular da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade proferiu, na sede da Universidade, uma conferência sobre “Educação Social no Brasil: Emergências, Evolução e Perspectivas Futuras”.
A CESPU situa-se no norte de Portugal, em região próxima à cidade do Porto. É uma Instituição privada, sem fins lucrativos, que tutela administrativamente três estabelecimentos de ensino superior particular e cooperativo. Foi constituída em 1982, tendo como objetivos a criação de estabelecimentos de ensino superior, universitário e politécnico, e a promoção da pesquisa científica e sua extensão universitária.
A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) tem como missão criar e difundir conhecimento na área das ciências da saúde. É a entidade instituidora do Instituto Politécnico de Saúde Norte e do Instituto Universitário de Ciências da Saúde (IUCS). O IUCS tem como missão criar, transmitir e difundir a cultura, do saber e da ciência e tecnologia, através da articulação do estudo, do ensino, da investigação e do desenvolvimento experimental, no âmbito dos cursos ministrados e das atividades de extensão universitária. O Departamento de Ciências Sociais e do Comportamento do IUCS assume-se como um vetor fundamental na prossecução dos objetivos institucionais, projetando o contributo das ciências sociais e do comportamento em diversos domínios da investigação/avaliação/intervenção, não apenas para os domínios da saúde, mas também para sectores cada vez mais amplos da atividade humana, sendo assim um promotor da multidisciplinariedade e integrado na matriz institucional.

Cátedra UNESCO/UCB em parceria com a Escola da Ponte



No dia 15 de junho, o Prof. Geraldo Caliman, Coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade visitou a conhecida Escola da Ponte. A escola situa-se no Conselho de Santo Tirso (Município de Santo Tirso), na Região de Porto, Portugal. Foi dado inicio à assinatura de uma parceria formal com a Escola, através de sua mantenedora, a Câmara Municipal local. A intenção é de que Cátedra e Escola se integrem em rede atuando em comum alguns objetivos inspirados nas orientações da UNESCO e nos objetivos da Cátedra, particularmente no campo da pesquisa em educação.

A Escola da Ponte caracteriza-se por um Projeto Pedagógico característico e diferenciado. É uma instituição pública de ensino, localizada em Vila das Aves e São Tomé de Negrelos, em Santo Tirso, no Distrito do Porto, em Portugal, que proporciona aprendizagens a alunos do 1.º e 2.º Ciclo, dos 5 aos 14 anos, entre o 1.º e o 9.º ano, cujo método de ensino se baseia nas chamadas Escolas democráticas e numa educação inclusiva. Assim como será igualmente a primeira escola, no contexto histórico mundial, a exercer a chamada educação integral. É a instituição de ensino que Rubem Alves se refere, em 2001, descrevendo-a no seu livro “A Escola com que Sempre Sonhei sem Imaginar que Pudesse Existir”.

Faz parte integrante do chamado Movimento da Escola Moderna (MEM) alicerçado nas ideias pedagógicas do francês Célestin Freinet, e em 2002 era considerado, pelo presidente do referido movimento em Portugal, o único exemplo acabado dos seus princípios que são “uma escola democrática, para todos, em que se dá protagonismo ao aluno”. Assim como segue igualmente muito do pensamento apresentado pelo brasileiro Paulo Freire.

Cidade do Porto: Assinatura de Parcerias Institucionais


Assinatura de convênio, na cidade do Porto, dia 13, segunda feira, com o Centro de Educação Profissional Santa Clara/ Academia Beatriz Ribeiro a qual passa a fazer parte da Rede de parceiros da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade e se alinha com os princípios e os objetivos da mesma. Esta instituição tem uma forte função social de inclusão no atendimento de pessoas que vagam pelas ruas da cidade ou atingidas por diversos tipos de problemas. Sua concepção pedagógica se baseia na transdisciplinaridade, visando contribuir para a formação de cidadãos com uma sólida componente pessoal, social, científica e tecnológica e que desenvolvam as competências necessárias para um bom desempenho profissional e cívica, com autonomia e espírito crítico, com vista à integração na sociedade global em constante mudança. O Externato Santa Clara/Academia Beatriz Ribeiro aposta numa escola inclusiva tem em vista que todos e cada um dos alunos, independentemente da sua situação pessoal e social, encontrem respostas que lhes possibilitem a aquisição de um nível de educação e formação facilitadores da sua plena inclusão social, assinatura de parceria com o Centro de Educação Profissional Santa Clara/ Academia Beatriz Ribeiro.

Artigo: Liderança juvenil e cidadania global: por uma cultura de paz


Artigo de: CALIMAN, G.; IOSIF-GUIMARAES, R.; LUCENA, J.I.A.; SANTOS, V.G. Youth leadership and global citizenship: alternatives for peacebuilding in Brazilian public schools. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. V. 28, n. 108, 2020. [https://doi.org/10.1590/S0104-40362020002802047]
Peace is a social construct that demands a process of individual and collective awareness and commitment for the construction of a fairer and more inclusive world. The University and the school, as formal educational spaces, have a great potential as peacebuilders. This article discusses these two arguments from fragments of an experience held in two public schools from Distrito Federal. It was conducted by the Unesco Chair on Youth, Education, and Society (Catholic University of Brasília – UCB) from 2015 to the present. The first part discusses the current context of young people from the theoretical lens of global citizenship and the centrality of youth leadership and empowerment in the process of peace building. The second part emphasizes the role of the university and the public school in the construction of networks that act proactively in the citizenship Education of young people, preparing them for facing situations of violence and intolerance. The final part of the article looks at the experiences of the last three years, examples of successful educational practices that have the potential to act in the prevention of school violence and in the construction of an inclusive and emancipatory global citizenship. The study shows that Unesco’s principles of Education for peace and global citizenship are important alternatives for the promotion and building of peace.
Keywords: Youth Leadership. Global Citizenship. Cultures of Peace. Prevention of Violence.

Interação, Diálogo e Práticas Pedagógicas no Ensino Médio


REZENDE, R.C.A.; CALIMAN, G. Interaction, dialogue and pedagogical practices in high school. Alteridad, Vol. 17, No. 1,100-109, 2022. https://doi.org/10.17163/alt.v17n1.2022.08

La sociedad demanda habilidades de autonomía, dinamismo y protagonismo frente a los más diversos desafíos derivados de la globalización que permea todos los sectores sociales. Para los jóvenes, la escuela se presenta como un espacio en el que se pueden desarrollar mejor estas habilidades, ya que su alumnado está en plena formación cognitiva, actitudinal y socioemocional. Esta investigación se justifica por la necesidad de aclarar cómo la escuela, especialmente el profesor, puede contribuir a la formación autónoma y dinámica de alumnos y alumnas que estudian en escuelas públicas y se revelan vulnerables a los desafíos sociales. El estudio tiene como objetivo analizar la interacción social entre profesores y alumnado, centrándose en la aplicación de técnicas pedagógicas capaces de desarrollar la resiliencia, en una escuela secundaria de una comunidad vulnerable, a partir de la triangulación de los marcos teóricos de la interacción, la exclusión y la autonomía. La metodología se basa en un enfoque cualitativo de carácter exploratorio con el método de estudio de caso. Los datos se recogen mediante el análisis de documentos, la observación y las entrevistas con ocho profesores/profesoras y veinte alumnos/alumnas de una escuela pública de la capital de Brasil. Como resultados más relevantes de la investigación, se observa que la interacción profesor-alumno dentro del proceso de enseñanza-aprendizaje hace que el proceso educativo sea significativo para el alumnado y la estrategia pedagógica posibilita la formación integral de alumnos/ alumna ante los retos que surgen de la realidad actual.

O direito à inclusão educacional na universidade


VASCONCELOS, Ivar César Oliveira de; CALIMAN, Geraldo. O direito à inclusão educacional: percepções de jovens estudantes universitários. In: PINTO, M.L.S.; EYNG, A.M.; ESTEVAM, M. (Orgs). Educação e Direitos Humanos: desafios, diálogos e práticas.
Curitiba: Editora IFPR. 2021. pp. 69-80. ISBN: 978-65-88493-15-1.

Em termos de sistema educacional, a inclusão educacional se refere, fundamentalmente, ao impulso e prática imprescindíveis a que os indivíduos deslanchem tais potencialidades, sendo uma tentativa de oferecer abrangência ao cenário de esforços para a humanização desses indivíduos. E, se cumprida enquanto discurso oficial, ela contribui para promover a sua inclusão social. No entanto, nem tudo ocorre como anunciado. Assim, apenas parte dos estudantes usufrui do direito à educação prometida. Como os estudantes percebem a inclusão educacional na universidade?
Para obter informações sobre esse objeto de pesquisa, este trabalho se utilizou de dados da investigação “Caracterização dos processos de inclusão/exclusão social de jovens universitários”, em execução no âmbito da Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade, da Universidade Católica de Brasília. Mencionada investigação tem o apoio da Comissão das Instituições Universitárias Salesianas (IUS), que estuda a influência dessas instituições sobre a sociedade, e está sendo replicada na Rede IUS internacional, a qual se constitui de universidades no Equador, Chile, El Salvador, Bolívia e Brasil (CALIMAN; VASCONCELOS, 2019).
Tal investigação tem as seguintes características: 1) pesquisa com abordagem qualitativa-exploratória; 2) participação de 42 jovens universitários, cujos perfis foram desenhados a partir de declarações durante a coleta de dados (ver Quadro 1); 3) participantes de uma universidade que, sendo confessional, assume publicamente em seus documentos estratégicos um compromisso educacional global com os seus alunos; 4) universidade localizada no Distrito Federal, que se caracteriza pela diversidade sociocultural, com populações advindas de outras regiões do país; 5) dados coletados em 2017 por meio de cinco grupos focais (BARBOUR, 2009), identificados como GF1…, GF5, tendo contado com a média de oito participantes por sessão; 6) coleta realizada na instituição pesquisada por um dos autores deste trabalho, o qual se fez acompanhar em cada grupo por dois pesquisadores; 7) dados submetidos à análise de conteúdo (BARDIN, 2009).