Inicial > Eventos & Congressos > Tese de Doutorado: Cyberbullying: Práticas e Consequências da Violência Virtual na Escola

Tese de Doutorado: Cyberbullying: Práticas e Consequências da Violência Virtual na Escola

20/03/2019

 

No dia 7 de dezembro defendeu sua tese de doutorado Neide Aparecida RIBEIRO, com o título Cyberbullying: práticas e consequências da violência virtual na escola. Orientador: Prof. Dr. Geraldo Caliman. Trata-se de estudo do cyberbullying, temática inserida no programa de doutoramento em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB), alinhada no programa de pesquisa Educação, Juventude e Sociedade na subárea da “Educação em contextos não formais caracterizados por conflitos sociais, complexidade social, delinquência juvenil e dependências”. O objetivo é o de analisar o fenômeno da violência virtual praticada por pessoas acobertadas pelo anonimato ou pseudoanonimato, ao utilizarem desse ambiente que pode implicar em invasão e violação da privacidade ou intimidade de dados de adolescentes e jovens. A problemática está centrada nas práticas de atos deliberados pelos usuários e nas consequências que vulneram a vítima com a ridicularização, discriminação, preconceito de qualquer natureza, exclusão e exposição da vida privada na Internet. O sítio virtual possibilita em um nível devastador, que as informações sejam veiculadas e reproduzidas instantaneamente, o que dificultam as ações que possam reduzir os danos de ordem psicológica, física e material à pessoa que se encontre nestas condições. São questões graves em que professores, pais e gestores não estão preparados para lidar com violências que extrapolam o espaço físico da escola. No Brasil, não há políticas públicas eficazes de prevenção e combate ao cyberbullying ou diretrizes legais ou governamentais que possam ser aplicadas nas instituições escolares, apesar da existência de legislações esparsas no âmbito da criminalização e da incidência de casos cada vez mais recorrentes registrados no site da SaferNet de vítimas que sofrem com a exposição desautorizada de imagens ou informações pessoais na Internet. Justifica-se, portanto, a importância da pesquisa pela dimensão preventiva a ser abordada no âmbito das escolas, pela filtragem das redes sociais e adoção de medidas alternativas para a minimização dos riscos e danos da violência virtual. Na investigação do problema foram utilizados métodos inspirados na netnografia, de Robert V. Kozinets que consistem na observação e imersão em comunidades on line, na análise e coleta dos dados mediante a aplicação de questionários semiestruturados. No ambiente presencial, foi realizada análise documental dos projetos de lei e da legislação em vigor, no período entre 2015 a 2017, observação e aplicação de entrevistas semiestruturadas em quatro escolas municipais da cidade de Palmas, no Tocantins. O material coletado on line e off line foi analisado sob o prisma da análise do discurso de Foucault (1999) e Fairclough (2001[1992]). Os resultados encontrados revelaram que os jovens têm inserido informações privadas na rede, ora sendo fisgados como vítimas, ora sendo os agressores, frequentemente, sem a compreensão das consequências que as ações perpetradas podem acarretar na vida de outras pessoas. Foram traçadas recomendações para que várias medidas possam ser implementadas nas escolas contextualizadas às exigências legais, pautadas nos direitos humanos e contextualizadas à realidade das escolas do Município de Palmas/TO, para a qualificação de professores e gestores escolares na prevenção e enfrentamento do cyberbullying. Palavras-chave: Juventudes. Cyberbullying. Violência. Escola. Políticas Públicas.

 

 

%d blogueiros gostam disto: