Grupo de Pesquisa

Para a organização de suas pesquisas, além de sua estrutura, a Cátedra conta com um grupo de pesquisa cujo objetivo é o de elaboração e execução de projetos de pesquisa considerados relevantes em resposta à sua missão, ou seja, projetos que estudem os fenômenos da juventude Juventudes, em interface com a Educação e a Sociedade, que façam a análise das necessidades da Juventude, e que deem respostas à luz da Educação Escolar e/ou Social. O grupo de pesquisa, registrado na CAPES e certificado pela UCB e pode ser acessado no diretório de grupos de pesquisa da CAPES, sob o nome “Grupo de Pesquisa Juventude Educação e Sociedade“. Este grupo busca disseminar os resultados das pesquisas participando de eventos e da sua organização, quando for o caso, em instituições relevantes, sobretudo as integrantes da rede e organizar um banco de dados sobre o tema, visando a contribuir para a implantação de políticas públicas. Alguns projetos mais representativos nos últimos anos (2010 a 2018):
1. Juventude Universitária e os Direitos Humanos

A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, da Universidade Católica de Brasília, sob a Coordenação do Prof. Dr. Geraldo Caliman, iniciou uma relevante pesquisa voltada a entender como os estudantes universitários concebem o conceito de Direitos Humanos.  A pesquisa tem como objetivo geral indagar opiniões, percepções e atitudes que se destacam na fala de alunos da educação superior a respeito dos direitos humanos. E como objetivos específicos: (a) Investigar as opiniões, percepções e atitudes de estudantes universitários a respeito dos direitos humanos; (b) Verificar, através de análise documental e da opinião dos estudantes universitários, a existência e pertinência dos instrumentos curriculares disponíveis para a educação em direitos humanos na Universidade; e (c)  Indagar sobre a percepção e disposição dos jovens universitários em participar das soluções dos problemas sociais que identificam na sociedade. A pesquisa está sendo replicada em diversas Universidades: PUC-Paraná, UNISAL-SP. Outras Universidades estão aderindo à pesquisa, entre eles: Universidade Católica Silva Henriquez do Chile; Centro de Ensino Superior Dom Bosco de Madrid; Centro de Ensino Superior Salesiano de Veneza. Nos dias 18 e 19 de novembro de 2014, como parte do processo dessa pesquisa, foi realizado o Seminário Internacional “Atualidades em Educação e Direitos Humanos”, com participação de renomados especialistas: da Universidade do Minho, Portugal (Dr. Carlos Estêvão); Universidade de Querétaro, México (Dra. Azucena Ochoa Cervantes); Universidade Católica Silva Henriquez, Chile (Dr. Jorge Baeza), Universite de Montreal I, Canadá (Dr. Maurice Tardif); Pontificia Universidade Católica do Paraná (Dra. Ana Eyng), Universidade Católica de Brasília (Dr. Geraldo Caliman, Dr. Cândido Alberto Gomes da Costa, Dr. Celio da Cunha, Dr. Carlos Angelo Meneses Sousa).

2 Juventude e Internet: Sociabilidades e Aprendizagens (JETSA)

Em 2014, esta Cátedra concluiu o estudo dos dados da pesquisa quantiqualitativa “Juventude e Internet: Sociabilidades e Aprendizagens” (JISA), coordenada pelo Prof. Dr. Carlos Ângelo de Meneses Sousa, pesquisador associado desta Cátedra. A referida pesquisa, iniciada em 2012, reunia, quinzenalmente, estudantes de doutoramento, mestrado, e graduação com o objetivo principal de investigar as percepções dos estudantes universitários sobre o uso da internet, das redes sociais e suas consequências no processo de aprendizagem e sociabilidades. A partir desse estudo foram desdobrados objetivos específicos com diversas sub-temáticas: perfil do jovem usuário, tipos de aprendizagens, sociabilidades e linguagens, ciberespaço e violências, entre outros. O universo e a amostra se compõem de graduandos dos cursos de Matemática, Letras e Pedagogia de uma instituição de educação superior privada do Distrito Federal, resultando em trabalhos de conclusão de curso de mestrado e graduação, além de artigos científicos publicados em periódicos e apresentados em congressos. Participa do projeto, entre outros, o professor leitor: Carlos Ângelo de Meneses Sousa (Coordenador do projeto e Pesquisador Associado da Cátedra).

3 Adolescência, Violência e Traumatismo

Esse projeto analisa alguns aspectos relativos ao funcionamento psíquico dos adolescentes que passam ao ato de forma violenta na sua interrelação com dimensões familiares e sociais. Busca-se identificar elementos para intervenção, considerando a relação entre violência atuada, traumatismo e apoio parental. Ressalta-se o papel do meio ambiente e a necessidade de auxílio externo nas situações de desamparo que se situam bem no centro do conceito de trauma. Discute-se a importância do desenvolvimento da reflexão sobre a intervenção psicossocial e clínica com os adolescentes que passam ao ato pela via da violência ser atravessada por considerações sobre as particularidades do funcionamento psíquico desses jovens, principalmente pela análise do impacto de vivência de situações traumáticas e extremas, bem como pela noção de provimento ambiental e de apoio narcísico parental (MARTY, 2006; GUTTON, 1990; WINNICOTT, 1995). Nesse sentido, essa pesquisa tem como objetivo invetigar o funcionamento psíquico e subjetivo, bem como a dinâmica familiar de adolescentes que passam ato de forma violenta, buscando identificar elementos para intervenção, considerando a relação entre violência atuada, traumatismo e apoio parental. A proposta dessa pesquisa é multi-metodológica e envolve entrevistas de grupos focais com profissionais e com adolescentes, entrevista semiestruturada psicossocial e temática com o adolescente e com a família: entrevistas e acompanhamento clínico com os adolescentes e o Método de Rorschach. Participam do projeto, entre outros, os professores leitores: Kátia Cristina Tarouquella Rodrigues (Coordenadora do projeto e Leitora da Cátedra) e Sandra Francesca Conte de Almeida (Leitora da Cátedra).

4 As Violências nas Escolas e as Implicações para a Formação de educadores (VEIFA)

As violências da/na/contra a escola têm sido elementos marcantes da paisagem da nossa época. As dinâmicas das relações entre alunos têm se modificado de forma pouco notada e compreendida pelos adultos e pelos profissionais da educação em particular. Como parte de uma crise e possível declínio institucional, isso ocorre particularmente com adolescentes e jovens, inclusive aqueles matriculados na educação superior. Tais mudanças implicam também alterações na formação dos educadores e na compreensão dos motivos do seu mal-estar, evasão e não procura da profissão, bem como as implicações do/para o insucesso escolar e as diversas faces da concretização dos direitos humanos. Participam do projeto, entre outros, os professores leitores: Cândido Alberto da Costa Gomes (Coordenador do Projeto e Catedrático Adjunto), Célio Cunha (Leitor da Cátedra).

5 Escola Conceito: Uma alternativa para a educação brasileira

O projeto criação da Escola Conceito para o funcionamento na rede da educação Básica do DF, será o resultado de uma parceria entre GDF/CAPES e FNDE: atuar em uma escola de selecionada pelo GDF, que queira participar da pesquisa e possua um baixo IDEB, por exemplo: O CAIC do Bairro Areal, próximo à UCB, do jeito em que ela se encontra, tanto na parte física como o pessoal da escola: alunos, pessoal de apoio e gestores. Após conhecimento da proposta pelo pessoal da escola pretende-se constituir uma Comunidade Educativa disposta a atingir graus de excelência na Educação. Para tanto, será indispensável a participação das famílias. Esta escola será financiada pelo GDF no que diz respeito à remuneração do pessoal, com os mesmos custos atuais. O projeto prevê: i) uma reforma da escola (parte física) financiada pelo FNDE; ii) a formação do pessoal: gestores, docentes e apoio que será financiado pela CAPES. A UCB participará com as horas de pesquisa e a administração Geral da escola. Queremos mostrar que é possível uma educação de qualidade, na escola pública aos mesmos custos atuais. Queremos ainda, através desta pesquisa, comprovar a relação da qualidade da educação com uma adequada formação de professores. Um dos objetivos estratégicos da “escola conceito” é aspirar a liderança pedagógica nacional e para isso, é fundamental a pesquisa desenvolvida pelos programas de educação stricto sensu onde os formandos poderão colaborar para alcançar e sustentar a liderança pedagógica no Brasil e servir de motivação à qualidade da educação básica. Esta será uma escola para o Século XXI, segundo o relatório da ONU onde se aprende a ser, a conviver, a aprender e a construir conhecimentos. Participam do projeto, entre outros, os professores leitores: Afonso Celso Tanus Galvão (Coordenador do projeto e Leitor da Cátedra), Carlos Ângelo de Meneses Sousa (Pesquisador Associado da Cátedra).

6 Violência e passagem ao ato: O discurso dos adolescentes em conflito com a lei dos profissionais das medidas socioeducativas.

O projeto de pesquisa aqui apresentado é um desdobramento de um projeto intitulado Adolescência, Violência e traumatismo Dimensões Psíquicas e relacionais do Edital/Chamada: Edital MCT/CNPq 14/2010 – Universal, financiado pelo CNPq em parceria entre a UCB/UnB e a Universidade de Paris XIII e Paris Descartes da França. Este projeto encontra-se também vinculado a Cátedra da UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília. O propósito desta investigação é analisar a passagem ao ato como uma modalidade defensiva do adolescente diante das ameaças internas, pulsionais e externa em uma perspectiva relacional e social. As modalidades defensivas na adolescência se instalam para que o sujeito possa lidar com as transformações pubertárias e com os fantasmas a ela associados, bem como com os desafios que os processos de exclusão social engendram. Como hipótese, investiga-se de que modo a passagem ao ato na adolescência por meio da violência, pode ser um mecanismo defensivo para que esses jovens não sucumbam às fragilidades evidenciadas pelas transformações desse período e pelos desafios sociais aos quais são confrontados. Ao se considerar as dimensões relacionais e sociais encontradas pelo adolescente em conflito com a lei, pretende-se também investigar os profissionais que lidam com esse adolescente, tendo como foco os mecanismos psíquicos individuais e grupais que estão em jogo nesse trabalho. Sendo assim, esse estudo contará com os subsídios da psicodinâmica do trabalho que procura compreender o lugar do prazer e do sofrimento no trabalho e como eles favorecem ou não á elaboração da violência e a capacidade dos profissionais em sustentarem os desafios cotidianos desse trabalho. Os participantes da pesquisa serão adolescentes em conflito com a lei, com idade entre 14 e 18 anos e os profissionais que trabalham nas instituições de privação de Liberdade e de Liberdade Assistida no Distrito Federal. Como método será utilizado a abordagem qualitativa visando a emergência de conteúdos subjetivos dos participantes por meio do dispositivo como entrevistas e grupos de fala. Os dispositivos de fala em grupo e individuais serão utilizados tanto com os adolescentes quanto com os profissionais. Participam do projeto, entre outros, os professores leitores: Katia Cristina Tarouquella Rodrigues (Coordenadora do projeto e Leitora da Cátedra), Sandra Francesca Conte de Almeida (Leitora da Cátedra).

7 Violência nas escolas: Prevenção e intervenção no cotidiano escolar por meio do desenvolvimento pessoal de professores e análise clínica das práticas profissionais educativas.

Neste projeto de pesquisa, pretende-se discutir as violências no cotidiano escolar, notadamente aquelas associadas às condutas de adolescentes e jovens, enquanto um fenômeno social, com profundas implicações e repercussões subjetivas na saúde psíquica do professor (Aguiar & Almeida, 2008). Por tais razões, é de fundamental importância investigar e avaliar os modos pelos quais os professores desenvolvem estratégias de prevenção e de intervenção/enfrentamento das violências, na escola, por meio de programa/ações de formação continuada de professores, que contemple o desenvolvimento pessoal e a análise clínica das práticas profissionais educativas. Participam do projeto, entre outros, os professores leitores: Sandra Francesca Conte de Almeida (Coordenadora do projeto e Leitora da Cátedra), Katia Cristina Tarouquella Rodrigues (Leitora da Cátedra) e Cândido Alberto da Costa Gomes (Catedrático Adjunto).