Universidades Salesianas se reúnem em Quito, Equador


Começou ontem a VIII Conferência das Instituições Universitárias Salesianas (IUS) na América. Presentes, da Universidade Católica de Brasilia, o Reitor, Prof. Jardelino Menegat; o Prof. Eduardo Moresi; o Prof. Geraldo Caliman. O evento acontece na Universidade Politécnica Salesiana em Quito, no Equador, e vai até esta sexta-feira (20), buscando fortalecer o caminho conjunto das Universidades Salesianas das Américas. Como objetivos específicos, a conferência visa: – Promover a reflexão contínua das IUS sobre sua missão à luz dos desafios das sociedades latino-americanas e do desenvolvimento do ensino superior; – Avaliar o trabalho desenvolvido a partir do Programa Comum 5 (2017 – 2021) das IUS da América, aprovado durante a Conferência de  –  Santiago, em Olmué (2017); – Definir as projeções e o plano de trabalho para o período de 2019-2021, conforme estabelecido no Programa Comum 5; – Promover iniciativas de fortalecimento institucional e cooperação acadêmica entre as instituições. Para conhecer a programação da VIII Conferência das IUS na América, clique aqui.

 

Relatório de Pesquisa Internacional em Quito (Equador)


VIII-ConferenciaOs professores Geraldo Caliman e Eduardo Moresi, juntamente com o Prof. Dr. Ir. Jardelino Menegat (Reitor), participam da VIII Conferencia IUS América que se realizará na “Universidad Politécnica Salesiana” do Equador de 17 a 20 de setembro de 2019. O objetivo da Conferência é fortalecer o caminho conjunto das Universidades Salesianas das Américas, organização à qual também a UCB participa como membro. O Prof. Geraldo Caliman expõe os resultados de uma pesquisa (“Caracterização dos processos de inclusão/exclusão social de jovens universitários”) realizada em conjunto com universidades de cinco países da América Latina: a Universidade Politecnica Salesiana (UPS) do Equador; a Universidad Catolica Silva Henriquez (UCSH) do Chile; a Universidad Don Bosco de El Salvador (UDB); a Universidad Salesiana da Bolívia (USB), e a Universidade Católica de Brasília (UCB). Caliman participa como membro das IUS, no grupo de pesquisa em Juventude e em representação da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. O Prof. Eduardo Amadeu Moresi participa sob convite para expor aos participantes da Conferência a parceria entre a UCB e a Apple, projeto que se desenvolve há alguns anos destinado a formar os estudantes na área de informática. Para saber mais sobre a VIII Conferencia IUS América: clique aqui

Encontro com o Ministro da Educação


No dia 10 de setembro, em audiência com o Ministro da Educação, Abraham Weintraub e em companhia com o Deputado Evair de Melo relatei as atividades da Cátedra 812 da Unesco que tenho a honra de presidir, sediada a Universidade Católica de Brasilia. O Ministro que na foto tem em mãos alguns dos meus livros, se manifestou disponível a apoiar uma cooperação acadêmica entre o MEC e a Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade. Nossa Cátedra trabalha com pesquisas na área de Prevenção da Violência, Culturas de Paz, Qualidade da Educação.

Aprendizagem Baseada em Desafios (Artigo)


A Doutoranda Hadassah Santana (Orientador: Prof. Caliman) publicou nos anais do EDULEARN19 o seguinte artigo: The use of moot court methodology as an instrument of team basead learning in the law course [baixar em pdf]. Pode ser acessado no EDULEARN por este link. O contexto deste artigo baseia-se no uso da Aprendizagem Baseada em Desafios (CBL), ou a metodologia do tribunal simulado, para verificar, não exaustivamente, a possível transformação das práticas de ensino e aprendizagem no curso do Direito. A partir desse contexto induz-se a compreensão de conceitos teóricos a partir de situações reais e presente no contexto social. O objetivo do texto é verificar se a discussão pode ser evidenciada como formato da metodologia ativa denominada aprendizagem baseada em equipes (TBL). Este artigo pode ser classificado como relato de experiência, no qual a metodologia CBL é utilizada no curso de pós-graduação stricto sensu, com o objetivo de auxiliar os alunos na elaboração de tópicos de pesquisa. Assim, a proposta da CBL é acoplada ao processo de pesquisa, apresentando um tópico de pesquisa relacionado ao enfoque do aluno, cujo estágio de engajamento e definição do desafio são pressupostos para a definição de termos de busca, visando a realização de pesquisa bibliográfica no Scopus e Web of Science A metodologia utilizada baseou-se na seleção de um período específico e seleção de até 4.000 documentos na base de dados Scopus e extração dos metadados completos em CSV, e, em tempo hábil, a seleção de até 2000 documentos Web of Science, importando os metadados para o formato TXT. Após tais ações, foram gerados gráficos de termos co-ocorrência e acoplamento bibliográfico no VOSviewer e exportados em GML para Gephi, executando as seguintes métricas: grau médio, diâmetro de rede, modularidade de classe, PageRank e centralidade de autovetores. O gráfico foi gerado com o algoritmo Force Atlas 2 ou Fruchterman Reingold. Os resultados da pesquisa e a elaboração de questões direcionaram a pesquisa bibliográfica, análise e interpretação das informações, coletadas com o objetivo de elaborar um relatório contendo a proposta de pesquisa referente à prática de ensino e aprendizagem em Direito do Ensino Superior com o uso de metodologia ativa: moot court considerada, no presente trabalho, como parte da metodologia ativa Aprendizagem baseada em equipe. Os documentos recuperados não reúnem os termos moot court e team-based learning, mas os termos gerados a partir da análise dos resultados formam um conjunto de significados semelhantes, dando origem à questão essencial da pesquisa: se moot court pode ser considerada uma metodologia de aprendizagem baseada em equipe. Pode-se concluir que a aplicação do CBL orienta o processo de pesquisa e a elaboração de indicadores bibliográficos qualificados, endossando o processo de construção qualitativa de revisão da literatura do assunto que é proposta e indicando a aproximação do formato de Moot ou simulação de corte ao TBL.

Prevenção ao suicídio na Escola Fundamental: um tema urgente


Participando como examinador na banca “Possibilidades de superação do suicídio entre estudantes do ensino fundamental”: apresentação de pesquisa de Mestrado hoje do estudante Elias Pereira de Lacerda. Os princípios metodológicos da Pedagogia Social presentes na prevenção ao suicídio de adolescentes e jovens. Parabéns Luiz Síveres que orientou o trabalho.

“No mundo atual, cada vez mais fragmentado e líquido, as pessoas parecem se tornar invisíveis umas para as outros, caracterizando uma sociedade surda, cega e muda. A busca pelo ter faz com que as pessoas se esqueçam, muitas vezes, que são seres humanos repletos de valores e sentimentos, chegando ao ponto de se tornarem excluídos invisíveis, ignorando as causas e sinais do fenômeno do suicídio de pessoas em sofrimento ao seu lado. Nesse cenário, a realização de uma pesquisa oferece reflexões sobre o tema Possibilidades de Superação do Suicídio entre Estudantes do Ensino Fundamental como forma de contribuir para que o indivíduo se torne visível e demonstre os fatores de proteção que têm contribuído para entender que viver é a melhor opção. Este trabalho teve como objetivo geral identificar as causas da tentativa de suicídio e os possíveis fatores de superação entre estudantes do Ensino Fundamental e buscou perceber possíveis causas e sinais de suicídio no aluno; capturar as possibilidades voltadas para a superação do suicídio entre os alunos do Ensino Fundamental e identificar as pessoas e instituições e suas contribuições para a superação do suicídio entre alunos do Ensino Fundamental. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa-exploratória, que lançou mão do estudo de campo, gerando dados mediante a entrevista semiestruturada. A análise dos dados possibilitou ao pesquisador a inferência e a interpretação dos dados. Os resultados evidenciam possíveis causas do suicídio entre alunos do Ensino Fundamental, como a falta de atenção da família, bullying, automutilação, depressão e invisibilidade. Em relação aos sinais de suicídio apareceu o comportamento antissocial e a solidão. A música e o choro prevaleceram entre os fatores de proteção. Ainda, a figura materna e os amigos contribuíram com diálogo e acolhimento. O estudo, ao final, apresenta algumas recomendações voltadas aos sinais, causas, estratégias e contribuições de pessoas e instituições para a superação do suicídio entre alunos nesse nível de escolaridade” (Elias Lacerda – Abstract).

UCB envia 17 professores para Pós-Doutorado no Exterior através da FAP/DF


A Reitoria da Universidade Católica de Brasília (UCB) homenageou 17 professores dos Programas de Pós-Graduação da Instituição que foram selecionados pelos editais 63/2019 e 72/2019, da Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF), para realizarem os cursos de Pós-Doutoramento (Pós-Doc) no exterior. O envio de tantos professores de uma só vez é inédito dentro da Instituição. Prof. Geraldo Caliman fará seu Pos-doc na Itália durante o ano de 2020.

A intensão da Universidade, com a formação de professores no exterior é, logicamente, ter um corpo docente altamente capacitado e atualizado, bem como fechar parcerias com IES de outros países, facilitando assim o intercâmbio de discentes e docentes. “Temos interesse em fechar novas parcerias, criar novos laços com outras instituições, por isso cada um de vocês levará uma carta assinada pelo reitor acentuando a nossa intenção de diálogo”, disse o pró-reitor de Administração.

Prof. G. Caliman participa de Assembleia do ChildFund Brasil


O prof. Geraldo Caliman participa entre os dias 13 e 15 da Assembleia do ChildFund Brasil, na sede da Fundação Dom Cabral em Belo Horizonte. Uma das ONGs mais respeitadas em governança no Brasil. Desde 1966, o ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de uma sólida experiência na elaboração e no monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania. No Brasil, a organização beneficia, por meio de projetos sociais, mais de 140 mil pessoas, das quais mais de 42 mil são crianças, adolescentes e jovens. Para isso, o ChildFund Brasil conta com a parceria de 45 organizações sociais, que atuam em mais de 40 municípios.