Seminário Janelas de Oportunidades: da Primeira Infância à Socioeducação


 

Palestra no Auditório do Senado

Dep. Paula Belmonte, Prof. Geraldo Caliman, Prof. Rogério Córdova no Auditório Petrônio Portela do Senado Federal

Prof. Geraldo Caliman participa como palestrante do “Seminário Janelas de Oportunidades: da Primeira Infância à Socioeducação”. Sob o tema “Prevenção da violência na sociedade e na escola”. O evento teve a participação organizacional da Cátedra UNESCO de Juventude Educação e Sociedade.

O tema discutido foi “Caminhos para a construção da cultura de paz no ciclo da vida”, sob a coordenação da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF), vice-presidente da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, com moderação dos debates pela promotora de Justiça do Espírito Santo Andrea Teixeira de Souza, membro da Comissão da Infância e Juventude do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Antes da apresentação do painel, o Núcleo de Ensinamento de Viola Caipira de Ceilândia apresentou diversas peças do cancioneiro do sertanejo de raiz.

Ao abrir os trabalhos, a deputada federal Paula Belmonte destacou que o próprio nome do seminário já apresenta a chave do que estamos procurando. “Se investirmos na primeira infância, não teremos a necessidade da socioeducação”, disse. Ela ressaltou que se deve investir na educação. Segundo a deputada, um adolescente no socioeducativo custa em média 9 mil reais por mês, enquanto o custo de uma criança na escola não chega a 10% desse valor.

A primeira palestra do painel foi apresentada pelo coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, professor Geraldo Caliman. O tema abordado foi “Perspectivas para a prevenção da violência”. Ele fez uma apresentação das diversas ideologias que influenciam as ações dos assistentes sociais para prevenção da violência nas famílias. O professor evidenciou que muitas dessas ideologias pregam a punição como forma de reeducação dos adolescentes. E essa é, hoje, segundo ele, a maior tendência da nossa sociedade, pois se debate o aumento das penas, a redução da maioridade penal, entre outros temas semelhantes.

Caliman fez uma comparação entre o Positivismo e a Escola de Chicago. A primeira defendia que o indivíduo já nasce culpado, e por isso deve ser socializado; e a segunda dizia que a responsabilidade da infração é da influência social. No Positivismo havia uma tendência a se punir mais para buscar a ressocialização. Na Escola de Chicago a tendência era segregar os indivíduos da sociedade.

O professor finalizou defendendo investimentos na educação. “Se a pessoa aprende a ser delinquente, pode muito bem aprender a conviver pacificamente em sociedade. Na escola deve-se promover a integração do adolescente com a família, a comunidade e as instituições sociais”, disse. E terminou afirmando que na socioeducação deve-se ensinar os valores morais e éticos e, principalmente, ensinar a definir um projeto de vida para que os socioeducandos vejam que há um futuro que podem construir para eles próprios.
[Texto: Noticias do TJDFT]

Universidades Salesianas se reúnem em Quito, Equador


Começou ontem a VIII Conferência das Instituições Universitárias Salesianas (IUS) na América. Presentes, da Universidade Católica de Brasilia, o Reitor, Prof. Jardelino Menegat; o Prof. Eduardo Moresi; o Prof. Geraldo Caliman. O evento acontece na Universidade Politécnica Salesiana em Quito, no Equador, e vai até esta sexta-feira (20), buscando fortalecer o caminho conjunto das Universidades Salesianas das Américas. Como objetivos específicos, a conferência visa: – Promover a reflexão contínua das IUS sobre sua missão à luz dos desafios das sociedades latino-americanas e do desenvolvimento do ensino superior; – Avaliar o trabalho desenvolvido a partir do Programa Comum 5 (2017 – 2021) das IUS da América, aprovado durante a Conferência de  –  Santiago, em Olmué (2017); – Definir as projeções e o plano de trabalho para o período de 2019-2021, conforme estabelecido no Programa Comum 5; – Promover iniciativas de fortalecimento institucional e cooperação acadêmica entre as instituições. Para conhecer a programação da VIII Conferência das IUS na América, clique aqui.

 

Relatório de Pesquisa Internacional em Quito (Equador)


VIII-ConferenciaOs professores Geraldo Caliman e Eduardo Moresi, juntamente com o Prof. Dr. Ir. Jardelino Menegat (Reitor), participam da VIII Conferencia IUS América que se realizará na “Universidad Politécnica Salesiana” do Equador de 17 a 20 de setembro de 2019. O objetivo da Conferência é fortalecer o caminho conjunto das Universidades Salesianas das Américas, organização à qual também a UCB participa como membro. O Prof. Geraldo Caliman expõe os resultados de uma pesquisa (“Caracterização dos processos de inclusão/exclusão social de jovens universitários”) realizada em conjunto com universidades de cinco países da América Latina: a Universidade Politecnica Salesiana (UPS) do Equador; a Universidad Catolica Silva Henriquez (UCSH) do Chile; a Universidad Don Bosco de El Salvador (UDB); a Universidad Salesiana da Bolívia (USB), e a Universidade Católica de Brasília (UCB). Caliman participa como membro das IUS, no grupo de pesquisa em Juventude e em representação da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. O Prof. Eduardo Amadeu Moresi participa sob convite para expor aos participantes da Conferência a parceria entre a UCB e a Apple, projeto que se desenvolve há alguns anos destinado a formar os estudantes na área de informática. Para saber mais sobre a VIII Conferencia IUS América: clique aqui

Encontro com o Ministro da Educação


No dia 10 de setembro, em audiência com o Ministro da Educação, Abraham Weintraub e em companhia com o Deputado Evair de Melo relatei as atividades da Cátedra 812 da Unesco que tenho a honra de presidir, sediada a Universidade Católica de Brasilia. O Ministro que na foto tem em mãos alguns dos meus livros, se manifestou disponível a apoiar uma cooperação acadêmica entre o MEC e a Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade. Nossa Cátedra trabalha com pesquisas na área de Prevenção da Violência, Culturas de Paz, Qualidade da Educação.

Aprendizagem Baseada em Desafios (Artigo)


A Doutoranda Hadassah Santana (Orientador: Prof. Caliman) publicou nos anais do EDULEARN19 o seguinte artigo: The use of moot court methodology as an instrument of team basead learning in the law course [baixar em pdf]. Pode ser acessado no EDULEARN por este link. O contexto deste artigo baseia-se no uso da Aprendizagem Baseada em Desafios (CBL), ou a metodologia do tribunal simulado, para verificar, não exaustivamente, a possível transformação das práticas de ensino e aprendizagem no curso do Direito. A partir desse contexto induz-se a compreensão de conceitos teóricos a partir de situações reais e presente no contexto social. O objetivo do texto é verificar se a discussão pode ser evidenciada como formato da metodologia ativa denominada aprendizagem baseada em equipes (TBL). Este artigo pode ser classificado como relato de experiência, no qual a metodologia CBL é utilizada no curso de pós-graduação stricto sensu, com o objetivo de auxiliar os alunos na elaboração de tópicos de pesquisa. Assim, a proposta da CBL é acoplada ao processo de pesquisa, apresentando um tópico de pesquisa relacionado ao enfoque do aluno, cujo estágio de engajamento e definição do desafio são pressupostos para a definição de termos de busca, visando a realização de pesquisa bibliográfica no Scopus e Web of Science A metodologia utilizada baseou-se na seleção de um período específico e seleção de até 4.000 documentos na base de dados Scopus e extração dos metadados completos em CSV, e, em tempo hábil, a seleção de até 2000 documentos Web of Science, importando os metadados para o formato TXT. Após tais ações, foram gerados gráficos de termos co-ocorrência e acoplamento bibliográfico no VOSviewer e exportados em GML para Gephi, executando as seguintes métricas: grau médio, diâmetro de rede, modularidade de classe, PageRank e centralidade de autovetores. O gráfico foi gerado com o algoritmo Force Atlas 2 ou Fruchterman Reingold. Os resultados da pesquisa e a elaboração de questões direcionaram a pesquisa bibliográfica, análise e interpretação das informações, coletadas com o objetivo de elaborar um relatório contendo a proposta de pesquisa referente à prática de ensino e aprendizagem em Direito do Ensino Superior com o uso de metodologia ativa: moot court considerada, no presente trabalho, como parte da metodologia ativa Aprendizagem baseada em equipe. Os documentos recuperados não reúnem os termos moot court e team-based learning, mas os termos gerados a partir da análise dos resultados formam um conjunto de significados semelhantes, dando origem à questão essencial da pesquisa: se moot court pode ser considerada uma metodologia de aprendizagem baseada em equipe. Pode-se concluir que a aplicação do CBL orienta o processo de pesquisa e a elaboração de indicadores bibliográficos qualificados, endossando o processo de construção qualitativa de revisão da literatura do assunto que é proposta e indicando a aproximação do formato de Moot ou simulação de corte ao TBL.

Prevenção ao suicídio na Escola Fundamental: um tema urgente


Participando como examinador na banca “Possibilidades de superação do suicídio entre estudantes do ensino fundamental”: apresentação de pesquisa de Mestrado hoje do estudante Elias Pereira de Lacerda. Os princípios metodológicos da Pedagogia Social presentes na prevenção ao suicídio de adolescentes e jovens. Parabéns Luiz Síveres que orientou o trabalho.

“No mundo atual, cada vez mais fragmentado e líquido, as pessoas parecem se tornar invisíveis umas para as outros, caracterizando uma sociedade surda, cega e muda. A busca pelo ter faz com que as pessoas se esqueçam, muitas vezes, que são seres humanos repletos de valores e sentimentos, chegando ao ponto de se tornarem excluídos invisíveis, ignorando as causas e sinais do fenômeno do suicídio de pessoas em sofrimento ao seu lado. Nesse cenário, a realização de uma pesquisa oferece reflexões sobre o tema Possibilidades de Superação do Suicídio entre Estudantes do Ensino Fundamental como forma de contribuir para que o indivíduo se torne visível e demonstre os fatores de proteção que têm contribuído para entender que viver é a melhor opção. Este trabalho teve como objetivo geral identificar as causas da tentativa de suicídio e os possíveis fatores de superação entre estudantes do Ensino Fundamental e buscou perceber possíveis causas e sinais de suicídio no aluno; capturar as possibilidades voltadas para a superação do suicídio entre os alunos do Ensino Fundamental e identificar as pessoas e instituições e suas contribuições para a superação do suicídio entre alunos do Ensino Fundamental. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa-exploratória, que lançou mão do estudo de campo, gerando dados mediante a entrevista semiestruturada. A análise dos dados possibilitou ao pesquisador a inferência e a interpretação dos dados. Os resultados evidenciam possíveis causas do suicídio entre alunos do Ensino Fundamental, como a falta de atenção da família, bullying, automutilação, depressão e invisibilidade. Em relação aos sinais de suicídio apareceu o comportamento antissocial e a solidão. A música e o choro prevaleceram entre os fatores de proteção. Ainda, a figura materna e os amigos contribuíram com diálogo e acolhimento. O estudo, ao final, apresenta algumas recomendações voltadas aos sinais, causas, estratégias e contribuições de pessoas e instituições para a superação do suicídio entre alunos nesse nível de escolaridade” (Elias Lacerda – Abstract).

UCB envia 17 professores para Pós-Doutorado no Exterior através da FAP/DF


A Reitoria da Universidade Católica de Brasília (UCB) homenageou 17 professores dos Programas de Pós-Graduação da Instituição que foram selecionados pelos editais 63/2019 e 72/2019, da Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF), para realizarem os cursos de Pós-Doutoramento (Pós-Doc) no exterior. O envio de tantos professores de uma só vez é inédito dentro da Instituição. Prof. Geraldo Caliman fará seu Pos-doc na Itália durante o ano de 2020.

A intensão da Universidade, com a formação de professores no exterior é, logicamente, ter um corpo docente altamente capacitado e atualizado, bem como fechar parcerias com IES de outros países, facilitando assim o intercâmbio de discentes e docentes. “Temos interesse em fechar novas parcerias, criar novos laços com outras instituições, por isso cada um de vocês levará uma carta assinada pelo reitor acentuando a nossa intenção de diálogo”, disse o pró-reitor de Administração.