Arquivo da categoria: Catedra UNESCO

Catedra UNESCO Juventude Educação e Sociedade

Coordenador da Cátedra fala no Congresso Internacional Salesiano de Educação e lança livro


Mesa Temática em Lorena SP - UNISAL

Mesa Temática em Lorena SP – UNISAL 13/09/2013

O I Congresso Internacional Salesiano de Educação (CONISE) nasceu do desejo de refletir, dialogar e conhecer as práticas e pesquisas realizadas na área da Educação que tenham incidências, diretas ou indiretas, nas metodologias utilizadas em sala de aula, como respostas aos anseios e preocupações do mundo contemporâneo. A questão norteadora e provocativa deste congresso se centra no fato da necessidade de repensar, coletivamente, as pedagogias que vem sendo adotadas nos cursos de formação de professores e como elas chegam, efetivamente, à sala de aula. Este CONISE se atrela ao estilo salesiano de educar, que calcado na pedagogia da presença, busca entender e dialogar com as diversas culturas infanto-juvenis, pesquisando e atuando diretamente tanto nos espaços escolares como os não-escolares.

IMG_0099

Lançamento do Livro “Violências e Direitos Humanos”  UNISAL, Lorena, 13/09/2013

Ao mesmo tempo acontece o SEMINÁRIO DO IUS EDUCATION GROUP 2ª FASE  sob o Tema: Educação e Inclusão Social sob o Olhar da Educação Sociocomunitaria. O Seminário do IUS Education Group 2ª Fase,evento promovido pelo IUS Education Group, grupo pertencente às IUS – Instituições Salesianas de Ensino Superior e que possui por atribuições principais dedicar-se ao estudo, à pesquisa e ao serviço voltado para a sociedade, na área específica da educação. Constituído formalmente em 2004, atualmente, conta com 23 instituições salesianas de ensino superior espalhadas por quatro continentes: Europa (4), América (14), Ásia-India,(5). Uma constante aspiração deste grupo, desde sua constituição, é desenvolver e manifestar, em rede, de forma dinâmica, sua identidade universitária salesiana, na área da educação. Neste universo, têm sido concretizadas ações dos mais diversos tipos, dentre as quais, destacam-se a mobilidade de professores e estudantes, a celebração de encontros, seminários e jornadas, o intercâmbio de conhecimento e de produções científicas por diversos canais – revistas e web, principalmente

V Conferência das IUS


30-08-13-111A Universidade Católica de Brasília – que tem entre seus sócios proprietários os Salesianos – esteve presente com uma equipe de seis participantes, entre o Reitor e professores, na “V Conferência das Instituições Universitárias Salesianas das Américas”. O anfitrião foi a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) de Campo Grande (MS) que recebeu entre 25 e 29 de agosto, uma centena de participantes, entre reitores e dirigentes, das Universidades, Centros Universitários e Faculdades da América Latina. Se fizeram presentes 18 instituições de Ensino Superior Salesianas, do Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Mexico, Equador, Colombia, El Salvador e Guatemala. Na foto, a equipe da Universidade Católica de Brasília apresenta o tema “Novos Modelos de Aprendizagem na Educação Superior”.  Em um clima muito acolhedor e cooperativo, a “V Conferência das Instituições Universitárias Salesianas das Américas” serviu para traçar novas estratégias e ações comuns, principalmente nas áreas de Comunicação, intercâmbio e construção de identidade. As 18 instituições universitárias formam 105 mil alunos, e conta com aproximadamente dez mil funcionários, entre administrativos, de apoio e docentes.

Conferencia no Congresso das IUS – Instituições Universitárias Salesianas


IUS

Prof. Geraldo Caliman participou de Conferencia no dia 31 de Maio, por ocasião do Congresso das Instituições Universitárias Salesianas. Estavam presentes cerca de trezentos professores Universitários e Gestores das Universidades (2), Centros Universitários (4) e Faculdades Salesianas (7) doBrasil. O Evento foi coordenado pelo Prof. P. Marcos Sandrini (Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre). O objetivo do evento foi de conhecer e aprofundar aspectos importantes da Educação Salesiana em relação com a Educação Superior no Brasil; contextualizar as Instituições Universitárias Salesianas em seus diversos níveis para todos os integrantes das IUS com tarefas de coordenação, gestão e animação; Estimular o trabalho em rede dessas instituições. Presente ao evento o Prof. Carlo Nanni, Reitor da Pontificia Universidade Salesiana de Roma (UPS). A UPS é parceira da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasilia.

Artigo em “Zeitschrift für Soziale Arbeit”


SozialExtra

Artigo publicado por BENITES, CALIMAN, FICHTNER, na Revista científica alemã Sozial Extra, dedicada aos temas do Trabalho Social e Políticas Sociais. O artigo tem como título: Jugend – Gewalt – Drogen: Ein Handlungsfeld für neue Formen pädagogischer Praxis in Deutschland und Brasilien (= Violência – Juventude – Drogas: Um campo de ação para novas formas de prática pedagógica, na Alemanha e no Brasil). Publicado na mais conceituada revista alemã da área do Trabalho Social e Políticas Sociais: “Sozial Extra – Zeitschrift für Soziale Arbeit“.  As tendências de enfrentamento têm se caracterizado, na Alemanha, segundo Fichtner, com forte acentuação da punitividade, da desintegração e da falta de reconhecimento. O autor questiona e sugere o potencial dos Direitos Humanos para uma reconquista e desenvolvimento do que ele chama de “Categoria do Social” nas praticas culturais dos jovens. A violência e o uso de drogas pelos jovens da Alemanha estão sendo cada vez mais personalizados, patologizados e biologizados. Estes problemas, segundo Caliman estão sendo tratados como formas de comportamento desviante, como uma manifestação de determinados grupos marginalizados, à custa de jovens que vivem em uma sociedade que, autodeclarando-se “saudável” tende a lavar as mãos, a isentar-se de sua responsabilidade. Estratégia cômoda para colocar a culpa sobre os indivíduos e isentar a “sociedade” de sua capacidade destrutiva dos elos de interação entre os indivíduos. Esta perspectiva impede a percepção de que não somente os jovens praticam a violência, mas que eles também são submetidos a diversas formas de violência social, institucional e pessoal. É necessário estudar maneiras de atuar na prevenção através de práticas ligadas à cultura, à arte, às motivações que podem ressignificar a vida de sujeitos envolvidos.

Artigo de Livro: Formação do Educador Social


148CALIMAN, G.; BOLWERK, D.; SANTOS, J.; SOUZA, N.; THIEL, R. Formação do Educador Social através do Ensino a Distância. In: AMPARO, D.; ALMEIDA, S.; BRASIL, K.; CONCEIÇÂO, M.I.; MARTY, F. Adolescência e violência: intervenções e estudos clínicos, psicossociais e educacionais. Brasília: Liber; UnB, 2012, p. 181-194.

Os processos educativos têm sido sempre centralizados, no Brasil, naqueles relacionados ao sistema escolar. A demanda emergente das necessidades sociais, especialmente aquelas referentes à infância e à Juventude, trouxe à tona outros processos educativos igualmente significativos e influentes. Em muitos casos a população socialmente excluída, em particular crianças, adolescentes e jovens, encontra em organizações sociais e outros ambientes não formais o apoio indispensável para superar as suas condições de exclusão. São associações, clubes, obras sociais e uma variedade de experiências  que viabilizam a educação por meio de metodologias, projetos e ações que incluem o esporte, o trabalho, o lazer, a cultura, a expressão, a arte. Em outras palavras, a escola é indispensável, mas não única nem suficiente.

Justiça pela Qualidade na Educação


Imagem

Lançamento: 02 de Abril, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP. Os professores Geraldo Caliman, Cândido Alberto Gomes, Carlos Angelo de Meneses Sousa, Jacira Câmara e Celio da Cunha, todos pertencentes ao quadro de Pesquisadores da Cátedra UNESCO de Juventude Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília colaboraram com artigos para o livro “Justiça pela Qualidade na Educação”. O Livro que será lançado no proximo dia 2 de abril no Salão Nobre da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, foi editado pelo movimento Todos Pela Educação e pela ABMP (Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude. Reúne artigos de profissionais das áreas do Direito e da Educação para um maior e mais qualificado diálogo entre essas duas áreas.

O Lançamento acontecerá na sessão solene de abertura do seminário Justiça pela Qualidade na Educação – Educação para a Qualidade da Democracia, promovido pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da USP. Na ocasião estará presente o Dr. Kishore Singh, relator especial das Nações Unidas para o Direito à Educação e do Prof. Titular Antonio Magalhães Gomes Filho, Diretor da Faculdade de Direito da USP.

Educação Profissional de Adultos com Deficiência e Perfil do Professor


ImagemBaixe o artigo aqui:  MANICA-CALIMAN-Educação-Profissional. O presente artigo é parte de uma pesquisa que prevê a busca de contribuições de três segmentos: Docentes, Discentes e Gestores quanto ao perfil docente de quem atua na educação profissional de alunos com deficiência, em cursos de aprendizagem industrial, bem como sobre dificuldades e possibilidades da inclusão na escola profissional e no mundo do trabalho. O objetivo da pesquisa visa auxiliar a sociedade na formação profissional docente e sugerir avanços educacionais e legais na área da formação de formadores para a educação profissional social.

Comunidades Educativas e espiritualidade na Educação Social


Revista DialogosBaixe o artigo em CALIMAN-Comunidades-educativas-espiritualidade
Tendo como referencia a pertença a um grupo religioso e/ou grupo coeso em seus valores e normas (a uma «moral community»), o artigo indaga sobre o potencial preventivo da participação dos jovens em atividades religiosas. Encontramos algumas respostas sobre as razões desse potencial dentro de dois filões de pesquisa sociológica: o filão ligado ao estudo dos comportamentos associais e o ligado às teorias das necessidades humanas. Identifica, finalmente, três fenômenos religiosos e educativos considerados, em geral, de grande importância na articulação de metodologias sociopedagógicas: a emergência das necessidades existenciais, de sentido e de transcendência; a construção de projetos de vida como capaz de gerar motivações profundas; a função preventiva das comunidades educativas. Esses fenômenos educativos e religiosos tendem a prevenir a evolução de comportamentos associais e delinquenciais.

Livro Culturas de violência, Culturas de paz


Imagem

Participam com capítulos os profs. Geraldo Caliman [Educação Social entre Redes Afetivas e Institucionais], coordenador da Cátedra como tambem os parceiros da Cátedra, as profas Azucena Ochoa Cervantes e Evelyn Diez-Martínez, da Universidade de Querétaro (Mexico), e a profa Sonia Koehler do Observatório de Violências de Lorena SP. A presente obra, organizada pelos Profs. Cândido Gomes,  Grasiele Nascimento e Sonia Koehler,  é resultado dos eventos acadêmico-científicos II SEMIDI – Seminário Internacional de Direito – e II SEVILES – Seminário de Violências, Educação e Saúde – apoiados (e em cooperação efetiva) pela Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, liderada pela Universidade Católica de Brasília, congregando instituições nacionais e internacionais que reúnem esforços no sentido de potencializar o ensino, a pesquisa e a extensão priorizando os estudos sobre as violências e a cultura de paz. Como mencionado no prefácio pelo Dr. Lucien Muñoz, representante da UNESCO no Brasil, “construímos uma praça intelectual, à qual são convidados interlocutores para pensar, sentir e, se possível, agir”. São 15 textos que revelam sempre pelo prisma da interdisciplinariedade – os resultados de estudos e pesquisas imbricados e entrelaçados ao tema maior dos Seminários, principalmente o de Direitos Humanos: Culturas de Violência, Culturas de Paz.

Cantagalo, Rio: Sociabilidades Subterrâneas


Do alto do Projeto Criança Esperança: a beleza do Rio de Janeiro.

Sociabilidades Subterrâneas é o título do Seminário Internacional que o prof. Caliman participou no Rio de Janeiro no dia 13 de setembro, como Coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília. Local: Espaço Criança Esperança, que fica em Cantagalo. Um elevador sobe aproximadamente cinquenta Metros para levar os moradores do asfalto (Ipanema) até a área da favela.  O evento marcou o relatório de três anos de pesquisa sobre identidade, cultura e resistência de comunidades, mais precisamente das favelas de Cantagalo, Cidade de Deus, Madureira e Vigário Geral. Presentes os lideres comunitários da CUFA (Central Única das Favelas): Giselle Souza, Celso Athayde, José Junior, e o Coordenador do AfroReggae, Washington Rimas (Feijão) entre outros. Todos revelam a importância das mudanças que ocorrem nos ultimos anos com a chamada “pacificação” das comunidades, dando oportunidade às mesmas de conviverem com maior presença das Instituições (Estado, Escola, Igrejas, Ongs) e menos interferências da criminalidade organizada. A pesquisa foi coordenada pela profa. Sandra Jovchelovitch da London School of Economics and Political Science, e apoiada pela Representação da UNESCO no Brasil e Itau Social. Para mais informações… em ingles, ou em português …

Seminário: Violências e Direitos Humanos: Espaços da Educação


Seminário Violências e Direitos Humanos Espaços da Educação

Acontece nos dias 04 e 05 de outubro, em Brasília (Campus da Pós-Graduação – Asa Norte 916 Sul) o Seminário promovido pela Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade com o título: “Violências e Direitos Humanos: Espaços da Educação”. Segundo o Coordenador da Cátedra UNESCO, Prof. G. Caliman, o Seminário terá a participação de professores da Cátedra, pesquisadores da Universidade Estatal de Guadalajara (México), dois da Universidade de Siegen (Alemanha),  e autoridades da UNESCO. Em breve a programação do evento.

Relatorio Anual da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade


A Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, uma rede de pesquisas internacional coordenada pelo Prof. G. Caliman lança o Relatório Anual 2011 (Clique aqui para ver o relatório) (em inglês e português). O relatório é enviado à UNESCO e contem todas as atividades realizadas pelos docentes pesquisadores e Universidades associados à rede. Para ver o que é a Cátedra UNESCO clique aqui.

ChildFund Brazil e Cátedra


Dr Gerson Pacheco e Prof. Caliman ChildFund Brazil

Prof. G. Caliman ao lado do Diretor Executivo do ChildFund, Dr. Gerson Pacheco, na Fundação Dom Cabral, Belo Horizonte

O Prof Geraldo Caliman foi empossado como Conselheiro, membro da Assembleia e do Board do ChildFund Brazil. O ChildFund é uma organização não governamental presente em 55 países do mundo. Está presente no Brasil há 45 anos. Sua missão é orientada ao atendimento a crianças, adolescentes e jovens em situação de risco e vulnerabilidade social, principalmente em regiões mais pobres e atingidas por condições de miserabilidade como, por exemplo, o Vale do Jequitinhonha (MG). São mais de 90 os projetos socioeducativos financiados pelo ChildFund no Brasil. Os recursos provém de apadrinhamentos e doações. O ChildFund e a UCB  estão em tratativas para a celebração de um Convênio voltado de modo particular à Cooperação no campo de geração de conhecimentos e pesquisas dentro de sua atividade principal que é a implantação e orientação de projetos socioeducativos. A Cátedra UNESCO de Juventude Educação e Sociedade espera obter um fluxo colaborativo e de intercambio na área de seminários e no estudo de problemas da infância e juventude. Por outro lado a expectativa do ChildFund em relação à Cátedra está no oferecimento de expertise no campo da pesquisa e da formação de educadores sociais que atuam em seus projetos e programas sociais. A Instituição e todo o Board do ChildFund participam de um processo de aperfeiçoamento e implantação da governança corporativa, assessorados pela competente Fundação Dom Cabral.

Redes Sociais na Pedagogia Social: entre Vínculos Afetivos e Interinstitucionais


O artigo, publicado nos Anais do 3º Congresso Iberoamericano de Pedagogia Social, em CANOAS, ULBRA, RS (19-21 de outubro de 2011) parte de uma breve análise das pesquisas atuais no campo das redes sociais para identificar as perspectivas sob as quais os estudos da Pedagogia Social poderiam se situar. Identifica as dinâmicas das redes sociais no âmbito da Pedagogia Social em duas perspectivas mais amplas: psicossocial e organizacional. As redes em nível psicossocial são aqui consideradas a partir das dinâmicas que as alimentam, tais como: (1) as redes de proteção e de relações compostas pela família, pela comunidade e pelos sujeitos institucionais; (2) as variáveis indutoras de resiliência; (3) o cultivo de vínculos afetivos; (4) a eficácia das comunidades educativas, que, através de uma clara e forte proposta de valores, é capaz de gerar ambientes de proteção e de resiliência e de reforçar identidades. Dentro de uma perspectiva organizacional identificamos o desafio que representa para a Pedagogia Social a construção de redes institucionais, das redes de redes, dos fóruns de defesa e de movimentos sociais, como também das redes sociais virtuais como instrumentos para a ativação da sociabilidade e das relações.

Conferencia Binacional se realiza em Siegen com sucesso


Grupo brasileiro presente ao evento

A Conferencia Binacional Brasil Alemanha, na Universidade de Siegen, nos dias 14 e 15 de julho, semana passada, ocorreu de acordo com os objetivos propostos. Foram uma dezena de pesquisadores brasileiros ligados à Pedagogia Social e à Educação Social que participaram do evento. Alguns deram suas contribuições na forma de exposição. Caliman falou sobre a evolução do conceito de Pedagogia Social nos últimos anos no Brasil e publicou um artigo de livro (acesse o artigo neste link). Do encontro saiu uma publicação em alemão cujo titulo – já traduzido do alemao – quer dizer “Perspectivas Internacionais sobre Subjetividade e Inclusão Social”. Novas perspectivas de cooperação internacional entre aquela Universidade e o grupo de Pesquisa em Pedagogia Social no Brasil se abrem tanto no campo de projetos de pesquisa quanto para a tradução de livros brasileiros na Alemanha e intercambio de alunos brasileiros e alemães entre varias universidades brasileiras participantes do grupo de pesquisa e a Universidade de Siegen.