Maceió: Conferência de abertura em seminário sobre prevenção da violência

26/02/2018 Comentários desligados

O tema da segurança e também o tema da prevenção da criminalidade e da violência mostram-se sempre mais sensíveis na sociedade brasileira de hoje. Maceió-AL é a cidade do Brasil onde mais adolescentes e jovens são vitimas de assassinato. A Arquidiocese de Maceió, juntamente com a Secretaria de Educação da cidade organizaram um seminário sobre prevenção da violência. O destinatário foi na maioria os professores da rede pública da cidade e os agentes de pastoral. Estiveram presentes, além personalidades de governo, representantes da segurança pública e das polícias.
O Prof. Geraldo Caliman foi convidado a fazer a conferência de abertura, na qualidade de coordenador da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade. Focalizou como, sob o ponto de vista histórico, as diversas correntes sociológicas concebiam a prevenção, entre tendências repressivas e preventivas. São analisadas uma dezena de escolas sociológicas que ajudam a abrir o leque de possibilidades de estratégias de prevenção seja no campo social, educativo e das políticas públicas. Participaram cerca de mil pessoas.

Tese sobre Adolescentes sob medidas de Internação

21/12/2017 Comentários desligados

A pesquisa de Doutorado, orientada pelo Prof. Dr. Geraldo Caliman,  “Adolescentes em conflito com a lei e Direitos Humanos: relações entre medidas socioeducativas e reintegração social” teve como objetivo geral analisar as relações entre medidas socioeducativas de internação e a fase inicial de reintegração social não escolar de adolescentes em conflito com a lei aplicadas em uma unidade de internação socioeducativa, denominada CENTRO, para fins desta investigação. Quanto à metodologia, elegeu-se a abordagem qualitativa de caráter exploratório e utilizou-se o estudo de casos múltiplos holístico, aplicando as seguintes técnicas de geração de dados: observação, análise documental e entrevista semiestruturada e, para tratamento e análise dos dados, a análise de conteúdo nos moldes de Bardin (2011). Partiu-se do entendimento de que a efetividade do processo de reintegração do adolescente em conflito com a lei exige um trabalho colaborativo e participativo entre o Estado e a sociedade civil, criando uma rede de proteção juvenil. Dentre os resultados alcançados, destacam-se: a) a convivência entre internos, equipe multiprofissional, familiares e sociedade fica fragilizada pela força negativa do ato infracional; b) a rotina interna é baseada no disciplinamento, tendo uma lógica que se assemelha ao dos presídios; c) as práticas de educação não escolar não acontecem como um processo de produção de sujeitos autônomos e emancipados, visando à formação cidadã para uma reintegração social; d) as expectativas dos adolescentes internos caracterizam-se pela crença de que “querer é poder”, para o enfrentamento de dificuldades postas pela realidade fora da instituição, e e) a fragilidade das medidas socioeducativas não escolares na unidade pesquisada é devido, possivelmente, a ausência de políticas públicas, tornando ineficaz a reintegração social. Por fim, existem três aspectos a serem superados, sugeridos pela investigação: 1) implementação de processos educativos não escolares, incluindo a preparação para o trabalho com base na realidade do mercado atual; 2) equilíbrio entre o tratamento socioeducativo oferecido no CENTRO e os dispositivos legais (CF/88 e ECA, 1990) e 3) desenvolvimento de políticas públicas e sociais de apoio às famílias dos adolescentes para reconstruírem vínculos familiares.

 

Administrar os riscos

26/11/2017 Comentários desligados

devianzaCom seu método de alfabetização Paulo Freire não ensinava tanto a distribuir letras de modo a formar palavras. Ele ajudava as pessoas a lerem a realidade. Podemos chamar isso de tomada de consciência dos próprios riscos. Paulo Freire, embora não tenha se referido ou teorizado a respeito da pedagogia social, oferece a inspiração para muitas de suas metodologias. Uma delas refere-se à potencialidade da administração dos riscos por parte da comunidade educativa, voltada a promover a capacidade nas pessoas de administrar seus riscos e conseqüentemente reforçar sua resistência aos fatores de risco através de ações positivas (cidadania, voluntariado, educação…). Uma releitura de Paulo Freire a partir da Pedagogia Social nos permite perceber, por exemplo a riqueza de seu método de alfabetização e o quanto ele foi inspirador para nossas metodologias: quando Paulo Freire promovia a alfabetização certamente que seus objetivos não eram simplesmente fazer com que as pessoas conseguissem juntar letras e palavras, e pronuncia-las. Não era tanto uma questão de leitura de textos, mas de leitura do mundo e da realidade, provocada pela conscientização. E o objetivo era a transformação desse mesmo mundo considerado opressor e reprodutor das desigualdades e das dependências.

UCB participa da Conferência das IUS-América (Chile)

18/09/2017 Comentários desligados

A rede das Instituições Salesianas de Educação Superior (IUS) reuniu-se de 12 a 15 de setembro na Conferência Continental IUS América 2017, na sede da Universidade Católica “Silva Henríquez”, em Santiago, no Chile. A Universidade Católica de Brasília foi representada pelo pró-reitor de Administração, Prof. Dr. Dilnei Lorenzi; e pelo professor da UCB, Prof. Dr. Geraldo Caliman. Estavam presentes ainda outros representantes da União Brasileira de Educação Católica (UBEC): o diretor geral da Faculdade Católica do Recife, Weuldo Bispo; o reitor da Unileste, Genésio da Silva. Objetivo primário do encontro foi reforçar o itinerário conjunto das IUS da América em relação aos acordos e às linhas-guia da VII Assembleia Geral das IUS realizada em Roma, em julho de 2016. Entre as atividades comuns estão a realização, já em andamento, da pesquisa “Caracterização do Processo de Inclusão/Exclusão Social de Estudantes Universitários das IUS”, que está sendo replicada em cinco Universidades de cinco países (Brasil, Chile, Bolívia, El Salvador e Equador). E também a criação de um Doutorado em Ciências Sociais endereçado aos “Estudos da Juventude”, na Universidade Católica Silva Henriquez do Chile. A fase preparatória já aconteceu, foi aprovado pelo CONECYT (equivalente à CAPES do Chile) e abre inscrições para o próximo ano. Terá a colaboração do Prof. Geraldo Caliman como professor visitante. O coordenador Geral das IUS, Marcelo Farfán declarou que “estamos aqui reunidos representando 23 institutos de educação superior de diversas categorias, e nos encontramos para avaliar juntos o trabalho que estamos realizando”. “As IUS na América definiram algumas áreas de trabalho que serão avaliadas e discutidas, com as políticas e as iniciativas a introduzir no nosso trabalho”, disseAs IUS na América refletiram sobre a Pastoral universitária – continuou – e estudaram o aspecto formativo oferecido aos estudantes de educação superior. Nesta ocasião, compartilharemos as boas práticas das instituições, as experiências em diversos setores do ensino e da pesquisa, as publicações e a gestão da qualidade no âmbito administrativo e acadêmico das Instituições”. As IUS representadas pertencem a oito países do continente: Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, El Salvador, Guatemala, México e Chile. Em nível global as IUS formam uma rede de 80 instituições, cujos valores estão radicados no Humanismo pedagógico de Dom Bosco. No Chile, a primeira instituição salesiana de educação superior surgiu em 1982, como Instituto de Estudos Superiores “Blas Cañas”, que se transformou depois na atual Universidade Católica Silva Henríquez.

Seminário Internacional sobre “Adolescência: Intervenções Educativas e Socioculturais”

02/09/2017 Comentários desligados

O Programa de Educação (Mestrado e Doutorado) e a Cátedra UNESCO-UCB promoveram Seminário Internacional sobre “Adolescência: Intervenções Educativas e Socioculturais” pretendeu sensibilizar professores e profissionais que atuam junto a adolescentes para os desafios da juventude na contemporaneidade e a relevância dos estudos  e discussões sobre práticas interventivas educativas e socioculturais em diferentes contextos. Nessa perspectiva, os palestrantes Didier Drieu e Teresa Rebelo, da Universidade de Rouen, na França, chamaram a atenção para o desencanto da juventude frente à exclusão social e à falta de perspectivas e, desse modo, enfatizaram a importância dos objetos da cultura, como a música, a literatura, a Fotolinguagem, dentre outros, como instrumentos mediadores de inclusão social e escolar e para o sentimento de pertencimento social e cultural desse segmento da população. Destacaram, também, a importância das equipes atuarem de maneira integrada, vislumbrando uma atenção à situação familiar , social, educativa e psíquica desses adolescentes e jovens

SEMINÁRIO IMPACTO UNIVERSITÁRIO DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

02/09/2017 Comentários desligados

Cátedra UNESCO-UCB participa de Seminário “Pacto Universitário do DF Pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos” na UnB.
O Prof. Dr. Célio Cunha representou a Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade no Seminário “Pacto Universitário do DF Pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos”, realizado no dia 30 de agosto de 2017, na Universidade de Brasília – UCB. O seminário teve como o objetivo discutir o Pacto Universitário do DF pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura de Paz e dos Direitos Humanos, com a intenção de fomentar a formulação, a implementação, o monitoramento e a disseminação de medidas de ensino, pesquisa, extensão, gestão e convivência universitária e comunitária, que visem assegurar a promoção e a defesa dos direitos humanos, fortalecendo a educação em direitos humanos no ensino superior. Aberto à adesão das Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil, o Pacto é uma iniciativa conjunta do Ministério da Educação e do Ministério dos Direitos Humanos para implementar a educação em direitos humanos no ambiente universitário.

Cátedra Unesco-UCB apoia “Encontro de Saúde Mental do Sistema Socioeducativo do DF”

25/05/2017 Comentários desligados

Com o apoio da Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade da UCB, a Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do DF realizou nos dias 25 e 26 de maio de 2017 o II Encontro de Saúde Mental do Sistema Socioeducativo do DF. O evento expressa a necessidade de os agentes socioeducativos continuarem debatendo e trocando experiências e conhecimentos no complexo campo da saúde mental no sistema socioeducativo, no intuito de qualificar e subsidiar a intervenção dos profissionais e propiciar a integralidade dos direitos em saúde dos socioeducandos. O evento pautou temas como a política de atenção à saúde mental; Saúde mental na adolescência; Alternativas no cuidado em saúde mental; Saúde mental e justiça juvenil; Boas práticas no sistema socioeducativo e Saúde mental do Servidor.