Arquivo da categoria: Publicações

Artigo de Livro: Formação do Educador Social


148CALIMAN, G.; BOLWERK, D.; SANTOS, J.; SOUZA, N.; THIEL, R. Formação do Educador Social através do Ensino a Distância. In: AMPARO, D.; ALMEIDA, S.; BRASIL, K.; CONCEIÇÂO, M.I.; MARTY, F. Adolescência e violência: intervenções e estudos clínicos, psicossociais e educacionais. Brasília: Liber; UnB, 2012, p. 181-194.

Os processos educativos têm sido sempre centralizados, no Brasil, naqueles relacionados ao sistema escolar. A demanda emergente das necessidades sociais, especialmente aquelas referentes à infância e à Juventude, trouxe à tona outros processos educativos igualmente significativos e influentes. Em muitos casos a população socialmente excluída, em particular crianças, adolescentes e jovens, encontra em organizações sociais e outros ambientes não formais o apoio indispensável para superar as suas condições de exclusão. São associações, clubes, obras sociais e uma variedade de experiências  que viabilizam a educação por meio de metodologias, projetos e ações que incluem o esporte, o trabalho, o lazer, a cultura, a expressão, a arte. Em outras palavras, a escola é indispensável, mas não única nem suficiente.

Justiça pela Qualidade na Educação


Imagem

Lançamento: 02 de Abril, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP. Os professores Geraldo Caliman, Cândido Alberto Gomes, Carlos Angelo de Meneses Sousa, Jacira Câmara e Celio da Cunha, todos pertencentes ao quadro de Pesquisadores da Cátedra UNESCO de Juventude Educação e Sociedade da Universidade Católica de Brasília colaboraram com artigos para o livro “Justiça pela Qualidade na Educação”. O Livro que será lançado no proximo dia 2 de abril no Salão Nobre da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, foi editado pelo movimento Todos Pela Educação e pela ABMP (Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude. Reúne artigos de profissionais das áreas do Direito e da Educação para um maior e mais qualificado diálogo entre essas duas áreas.

O Lançamento acontecerá na sessão solene de abertura do seminário Justiça pela Qualidade na Educação – Educação para a Qualidade da Democracia, promovido pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da USP. Na ocasião estará presente o Dr. Kishore Singh, relator especial das Nações Unidas para o Direito à Educação e do Prof. Titular Antonio Magalhães Gomes Filho, Diretor da Faculdade de Direito da USP.

Educação Profissional de Adultos com Deficiência e Perfil do Professor


ImagemBaixe o artigo aqui:  MANICA-CALIMAN-Educação-Profissional. O presente artigo é parte de uma pesquisa que prevê a busca de contribuições de três segmentos: Docentes, Discentes e Gestores quanto ao perfil docente de quem atua na educação profissional de alunos com deficiência, em cursos de aprendizagem industrial, bem como sobre dificuldades e possibilidades da inclusão na escola profissional e no mundo do trabalho. O objetivo da pesquisa visa auxiliar a sociedade na formação profissional docente e sugerir avanços educacionais e legais na área da formação de formadores para a educação profissional social.

Comunidades Educativas e espiritualidade na Educação Social


Revista DialogosBaixe o artigo em CALIMAN-Comunidades-educativas-espiritualidade
Tendo como referencia a pertença a um grupo religioso e/ou grupo coeso em seus valores e normas (a uma «moral community»), o artigo indaga sobre o potencial preventivo da participação dos jovens em atividades religiosas. Encontramos algumas respostas sobre as razões desse potencial dentro de dois filões de pesquisa sociológica: o filão ligado ao estudo dos comportamentos associais e o ligado às teorias das necessidades humanas. Identifica, finalmente, três fenômenos religiosos e educativos considerados, em geral, de grande importância na articulação de metodologias sociopedagógicas: a emergência das necessidades existenciais, de sentido e de transcendência; a construção de projetos de vida como capaz de gerar motivações profundas; a função preventiva das comunidades educativas. Esses fenômenos educativos e religiosos tendem a prevenir a evolução de comportamentos associais e delinquenciais.

Livro Culturas de violência, Culturas de paz


Imagem

Participam com capítulos os profs. Geraldo Caliman [Educação Social entre Redes Afetivas e Institucionais], coordenador da Cátedra como tambem os parceiros da Cátedra, as profas Azucena Ochoa Cervantes e Evelyn Diez-Martínez, da Universidade de Querétaro (Mexico), e a profa Sonia Koehler do Observatório de Violências de Lorena SP. A presente obra, organizada pelos Profs. Cândido Gomes,  Grasiele Nascimento e Sonia Koehler,  é resultado dos eventos acadêmico-científicos II SEMIDI – Seminário Internacional de Direito – e II SEVILES – Seminário de Violências, Educação e Saúde – apoiados (e em cooperação efetiva) pela Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, liderada pela Universidade Católica de Brasília, congregando instituições nacionais e internacionais que reúnem esforços no sentido de potencializar o ensino, a pesquisa e a extensão priorizando os estudos sobre as violências e a cultura de paz. Como mencionado no prefácio pelo Dr. Lucien Muñoz, representante da UNESCO no Brasil, “construímos uma praça intelectual, à qual são convidados interlocutores para pensar, sentir e, se possível, agir”. São 15 textos que revelam sempre pelo prisma da interdisciplinariedade – os resultados de estudos e pesquisas imbricados e entrelaçados ao tema maior dos Seminários, principalmente o de Direitos Humanos: Culturas de Violência, Culturas de Paz.